Pesquisas da Embrapa em aquicultura e pesca são destaques na 49ª Expofeira do Amapá

pesquisadora karlia amaral

A 49ª Expofeira Agropecuária do Amapá é vitrine para as tecnologias da Embrapa em aquicultura de pesca. Este ano, o estande da Embrapa Amapá traz uma exposição representativa dos temas sanidade de organismos aquáticos, peixes ornamentais, produção e pesca de camarão regional, controle da qualidade da água e defumação de pescado. “Esses temas serão apresentados ao visitante por meio de banners, publicações, aquários, equipamentos de controle da qualidade de água, lupa e vidros contendo amostras de parasitas. Tudo foi preparado com carinho e empenho para receber nossos visitantes”, afirma a pesquisadora Kárlia Amaral, presidente da comissão organizadora da Embrapa na 49ª Expofeira.

A ambientação do estande é outro atrativo, a exposição da Embrapa contará com decoração em grafite e acessórios de pesca. Integrante do grupo de pesquisa em aquicultura e pesca, Kárlia Amaral acrescenta que o visitante será recepcionado com a degustação de filhote de pirarucu defumado. Para isso foram providenciados 40 quilos de filhote e pirarucu, que passarão pelo processo de defumação durante no dia, na Embrapa Amapá, e à noite o produto será levado ao estande, que estará aberto a visitação das 19h às 22h.

Atualmente são cinco pesquisadores atuando em aquicultura e pesca na Embrapa Amapá, com especialidade nas seguintes linhas de atuação: sanidade animal (Marcos Tavares Dias); nutrição de organismos aquáticos ( Eliane Tie Oba Yoshioka); qualidade de água (Kárlia Dalla Santa Amaral); reprodução de organismos aquáticos (César Santos) e cultivo de camarão (Jô de Farias Lima). Este ano 2012 inicia a construção de viveiros de cultivo nos campos experimentais da Embrapa Amapá.

Confira os temas da Embrapa Amapá no estande da 49ª Expofeira

Sanidade de organismos aquáticos

A Embrapa Amapá fez um estudo das condições sanitárias em pisciculturas no Estado do Amapá, a fim de minimizar a mortalidade de peixes e aumentar a qualidade do produto fornecido pelos piscicultores da região. Para isto, foi realizado o treinamento dos produtores e técnicos extensionistas do setor para que adotem cuidados sanitários, como o monitoramento constante dos parasitos e das taxas de parasitismo dos peixes.

Produção de peixes ornamentais

O cultivo de espécies ornamentais é uma atividade com grande potencial econômico, que pode fomentar o desenvolvimento de formas alternativas de diversificação da produção aquícola no Estado do Amapá, e contribuir com o desenvolvimento sustentável pelo extrativismo controlado de algumas espécies. A Embrapa Amapá desenvolve estudos bioecológicos com a espécie de peixe ornamental Apaiari, devido estas informações serem importantes para o desenvolvimento de tecnologias de cultivo.

Cultivo e manejo do tracajá

O incentivo à aquicultura no Estado supre uma demanda ambiental, econômica e social. Com essa preocupação, a Embrapa Amapá fomenta uma proposta focada na aquicultura familiar, em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), Agência de Pesca do Amapá (Pescap), Prefeitura de Pracuúba e comunidades da região dos lagos do município de Pracuúba. A diretriz é trabalhar na conscientização de crianças, jovens e adultos deste município quanto ao uso sustentável dos recursos naturais, comércio e uso proveniente dos produtos gerados a partir da quelonicultura.

Produção e pesca do camarão de água doce

A Embrapa Amapá visitou comunidades de pescadores e portos locais, onde foram levantadas demandas sobre o potencial de pesca, status do estoque pesqueiro atual e as possibilidades de racionamento das espécies dos camarões locais, considerando-se o recente aumento no número de pescadores camaroeiros atuantes no Amapá, segundo dados do Ministério da Pesca e Aquicultura. Assim, buscou-se avaliar os aspectos técnicos e sócio-econômicos da cadeia produtiva e do status do estoque atual das populações de M. amazonicum e M. carcinus (camarão regional) e gerar referências para o manejo sustentável destes recursos.

Controle da qualidade da água em sistemas de produção

Peixes, crustáceos ou moluscos dependem da água para sobreviver, e qualquer alteração das características dos corpos hídricos pode comprometer a sobrevivência, reprodução e crescimento dos indivíduos cultivados. O produtor necessita monitorar parâmetros da qualidade da água na sua propriedade, a fim de que o seu empreendimento seja bem sucedido.Nos projetos de validação e aperfeiçoamento de sistemas de produção, a Embrapa Amapá enfatiza ao produtor a importância da qualidade da água, fazendo recomendações sobre construção de viveiros e práticas manejo que auxiliam na manutenção de uma boa qualidade de água e na preservação dos ecossistemas naturais.

Demonstração do processo de defumação de pescado

Um dos processos mais antigos de conservação do pescado, a defumação envolve as etapas anteriores de salga e secagem. A Embrapa Amapá realizou em 2009 capacitação de salga e defumação na colônia de pescadores do Bailique (Macapá, AP), com apoio de pesquisadores da Embrapa Pantanal. O defumador pode ser construído de forma prática e artesanal, a baixo custo, e que possibilita a conservação de aproximadamente 10kg de peixe/dia através do método de defumação, como demonstrado no banner em exposição no estande da Embrapa na 49ª Expofeira.

Dulcivânia Freitas

Deixe uma resposta