Falha em obra da prefeitura adia inauguração do novo sistema de água de Vitória do Jari‏

Dois reservatórios apoiados, em concreto armado, de 800m³ cada, construídos pela Prefeitura de Vitória de Jari, apresentaram diversos vazamentos e infiltrações nos testes feitos pela Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) em razão de grandes rachaduras nas paredes, e provocaram o adiamento da inauguração das obras da primeira etapa do sistema de tratamento e distribuição de água da sede daquele município.

Os dois novos reservatórios seriam inaugurados nesta terça-feira, 2, junto com as novas instalações de captação, tratamento, adutoras e rede de água construídos pelo governo do Estado através da Caesa. A obra realizada pelo município recebeu recursos de emenda parlamentar no valor de R$ 1,3 milhão.

Com as obras da primeira etapa em operação, o atendimento à população passará de 38% para 80%. Essa etapa do projeto perfaz o valor de R$ 4,3 milhões, sendo R$ 3,9 milhões do governo federal e R$ 358,7 mil do Governo do Amapá em forma de contrapartida.

A segunda etapa do projeto já teve início, sendo executada pela Caesa/GEA, com previsão para conclusão em março de 2013. Quando em operação, atenderá 100% da população, por um período de 15 anos (até 2027) ou até que a cidade alcance uma população de 41.171 habitantes. Os recursos, no valor de R$ 2,5 milhões, são provenientes do governo federal – PAC 2/Funasa.

Para a direção da Caesa, o problema surgido na obra da prefeitura foi derivado de falha na execução e impede a entrada em operação do novo sistema de água da cidade, prejudicando sua população, pois o sistema antigo, que hoje está em funcionamento, é extremamente deficiente. Um exemplo disso é que, em alguns bairros da cidade, o líquido é comercializado por particulares, ao valor de R$ 1 o balde.

A inauguração do novo sistema dependerá, agora, da recuperação dos dois elevados, que será executada sob a supervisão técnica da Caesa.

Domiciano Gomes/Caesa

Deixe uma resposta