Repórter fotográfico Samuel Silva é agredido no exercicio da profissão por capanga do prefeito

O repórter fotográfico Samuel Silva, do Diário do Amapá, foi agredido ontem (24) e teve sua máquina fotográfica destruída por um homem ainda não identificado. A agressão ocorreu às 18h45, quando o profissional registrava a saída de agentes da Polícia Federal (PF) e integrantes do Ministério Público Eleitoral (MPE) no portão lateral da Prefeitura de Macapá, na rua Odilardo Silva, centro da capital.
Samuel Silva concluiu as fotos e explicava aos guardas municipais que estava fazendo uma reportagem sobre a operação da PF, quando o homem saiu correndo de um carro preto, estacionado em frente ao portão. O agressor desferiu um chute no abdôme do fotógrafo; em seguida arrancou-lhe a máquina fotográfica das mãos e espatifou o equipamento no asfalto. Sem que houvesse qualquer reação do repórter fotográfico, o homem entrou no carro, deu partida e quase atropela a equipe de reportagem.

De acordo com a coluna “From”, do Diário do Amapá, o agressor seria um assessor da PMM e teria fugido em um carro da marca Polo, de cor preta e placa 4556 (o jornal não citou as letras da placa).

Fonte: http://www.diariodoamapa.com.br/

Deixe uma resposta