Poder Judiciário amapaense inaugura 04 novos espaços de atendimento no Fórum de Macapá

Na tarde desta quinta-feira (08), no prédio do Fórum de Macapá, foram inaugurados quatro (04) novos núcleos de atendimento à população: Central de Conciliação, Núcleo da Defensoria Pública, Conselho Penitenciário e Plantão Criminal. Na solenidade de inauguração dos novos espaços, estiveram presentes os Desembargadores Mário Gurtyev, Luiz Carlos, Carmo Antônio e Sueli Pini; os Juízes Stella Simonne, Mário Mazurek, João Guilherme Lages e José Luciano de Assis; os servidores representantes do Executivo, entre os quais, a Vice-Governadora Dora Nascimento e o Defensor-Geral Ivanci Magno; o Juiz Federal Fabiano Verli, membros do Conselho Comunitário e jornalistas.

O Desembargador-Presidente, Mário Gurtyev, listou os objetivos da criação de cada uma das salas: “1) A Central de Conciliação vem com um item a mais: de que a demanda não precisa estar judicializada para que seja resolvida por acordo. Tanto as já judicializadas quanto as que ainda não foram, poderão buscar uma solução mais rápida por esta via. 2) O plantão criminal ficava em um espaço muito incômodo para os Juízes, para os funcionários e para o jurisdicionado que precisavam de atendimento. 3) O mesmo problema enfrentava o núcleo da Defensoria Pública que funcionava em uma sala muito pequena e, agora, passará a dispor de um local onde o trabalho pode ser desenvolvido de forma mais confortável. 4) E, por fim, temos o Conselho Penitenciário que era o único órgão nômade do Estado. Sempre existiu, mas não tinha um local próprio para o seu funcionamento. Agora possui esse espaço. Afinal, o Conselho trabalha ligado ao Judiciário”, disse o presidente.

E nesta semana, em que todo o Judiciário brasileiro está envolvido na programação da VII Semana Nacional de Conciliação, a criação da Central de Conciliação pelo Poder Judiciário amapaense é um bom exemplo do empenho da Justiça Estadual em melhor atender a comunidade, seguindo a resolução 125 do CNJ, onde é previsto que todos os Tribunais de Justiça do País tenham uma Central de Conciliação.foto01 25A Juíza Stella Simonne Ramos completou dizendo que “à medida que surge a necessidade, o Judiciário do Amapá se adapta e cria novos postos de atendimento para a população, sempre mantendo a qualidade dos serviços prestados”.

Deixe uma resposta