A Bahia chora a perda de Dona Canô, mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia

Mãe de dois dos maiores personagens da história da música popular brasileira, Claudionor Viana Teles Velloso, a Dona Canô, não era cantora profissional, mas sempre teve uma relação muito próxima com a música. Em diversos vídeos no Youtube, a matriarca aparece soltando a voz, sozinha e acompanhada de Caetano Veloso e Maria Bethânia. Dona Canô morreu aos 105 anos na manhã desta terça-feira (25), no município de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano.

Com grande afinidade musical com os filhos, Dona Canô não era avessa aos microfones, especialmente quando estava acompanhada pela prole. Relembre alguns estes momentos abaixo.

Ao lado de Caetano e Maria Bethânica, Dona Canô canta ‘Tristeza do Jeca’, do compositor Angelino de Oliveira

Em vídeo extraído do programa especial dedicado aos 50 anos de Caetano, exibido em 1992, o filho toca violão enquanto a mãe canta no quintal de casa, entre as roupas que secam no quintal

Com os filhos, a matriarca da família Velloso entoa “Oração da Mãe Menininha”

Em uma bela rendição de “Último Desejo”, de Noel Rosa, Dona Canô encanta e surpreende com sua voz clara e afinada

No aniversário de 105 anos de Dona Canô, Maria Bethânia homenageou a mãe cantando versos da canção “Curare”, de Orlando Silva: “Você é toda a Bahia, é a flor mocambo da gente de cor. Faz do amor confusão numa misturação bem banzeira, inzoneira, que tem raça e tradição”

Mãe de seis filhos, avô de nove netos e seis bisnetos, a matriarca era viúva de José Teles Velloso (Seu Zeca), funcionário público dos Correios, falecido em 13 de dezembro de 1983, aos 82 anos.

SAIBA MAIS:
Morre aos 105 anos Dona Canô, em Santo Amaro, na Bahia
Veja uma galeria de fotos com momentos de Dona Canô

Considerada uma das mais ilustres cidadãs de Santo Amaro da Purificação,Dona Canô teve publicada suas memórias no livro ‘Canô Velloso, lembranças do saber viver’, escrito pelo historiador Antônio Guerreiro de Freitas e por Arthur Assis Gonçalves da Silva, falecido antes do término da obra.

Quando perguntada sobre a própria fama, Dona Canô sempre disse que não entendia a razão: “Apenas fiquei conhecida por causa de meus dois filhos que nunca se esqueceram de onde vieram nem da mãe que têm”.

O velório da matriarca será realizado a partir das 18h, no Memorial Caetano Veloso, em Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano.

“Ela morreu dormindo. Tentamos falar com Caetano ontem. Ele foi passar o Natal com os filhos e está vindo para Santo Amaro”, diz Rodrigo, filho de Canô. O estado de saúde dela piorou na noite do último domingo.

Apesar da família ter decidido não realizar a ceia de Natal porque, segundo Rodrigo, “não havia clima”, filhos, netos e bisnetos estavam em Santo Amaro para acompanhar os últimos momentos da matriarca.

Dona Canô foi internada no Hospital São Rafael no dia 15 de dezembro, por causa de uma isquemia cerebral transitória, um déficit neurológico causado geralmente pela diminuição do fluxo sanguíneo até a região do cérebro.

Na última sexta-feira (21), Dona Canô teve alta médica e retornou para sua casa, em Santo Amaro, onde ficou aos cuidados de uma assistência domiciliar.

Saúde delicada
No dia 5 de novembro deste ano, Dona Canô foi internada no Hospital São Rafael, em Salvador. Após ficar quatro dias internada por conta de uma gripe, Dona Canô Veloso recebeu alta médica na manhã do dia 9 do mesmo mês.

Para quem não se lembra, em julho de 2011, Dona Canô passou mal em sua casa em Santo Amaro e foi transferida de helicóptero para o Hospital São Rafael, em Salvador, por indicação médica.

Após uma semana de internação, em que passou por uma bateria de exames, ela recebeu alta. Na época, a assessoria de imprensa da unidade médica informou que a matriarca deu entrada com quadro de traqueobronquite, associada a broncoespasmo e ficou na Unidade Cárdio Vascular Intensiva (UCI).

Em agosto do mesmo ano, Dona Canô retornou ao hospital se queixando de dores na coluna. Voltou a ser internada e só foi liberada pelos médicos após conseguir um colete ortopédico. Desde então não foi registrada mais nenhuma internação da matriarca.

Caetano Veloso agradece solidariedade
Em seu perfil no Twitter, Caetano Veloso agradeceu mensagens de apoio de amigos e familiares pela morte de Dona Canô, nesta terça-feira (25) em Santo Amaro da Purificação, na Bahia. “Caetano agradece a solidariedade de todos.

O velório será às 18h no Memorial Caetano, missa às 9h na Purificação e enterro 10h em Santo Amaro”, publicou a assessoria do baiano. Ainda na rede social, a equipe do cantor acrescentou:”O Memorial Caetano fica na Praça da Purificação em Santo Amaro e o enterro será no Cemitério de Santo Amaro”.

Deixe uma resposta