Educa

Greve geral faz parar a Grécia

Educa
Grevistas nas ruas da Grécia. Foto: AP
Grevistas nas ruas da Grécia. Foto: AP

A Grécia vive hoje a primeira greve geral do ano. Os trabalhadores gregos faltaram ao trabalho nesta quarta-feira, 20, em sinal de protesto nacional contra a austeridade.

Os hospitais encontram-se em serviços mínimos, escolas públicas encontram-se fechadas, vôos foram cancelados e as ligações marítimas entre as ilhas foram interrompidas. A Grécia está paralisada em sinal de protesto contra os cortes de salários e impostos elevados.

O país que está quase falido arranca com a primeira greve geral do ano. Os sindicatos GSEE e ADEDY, que representam cerca de 2,5 milhões de trabalhadores, têm vindo a fazer greve desde o início da crise da dívida na Europa, no final de 2009. O objetivo é desafiar as medidas do governo para implementar as reformas necessárias para ajustar as contas do Estado.

“Estamos a lutar por convenções coletivas, por medidas contra o desemprego e pela garantia dos nossos direitos democráticos e de trabalho”, informou o GSEE em comunicado.

O Governo grego, atualmente composto por três partidos, explica que não há uma alternativa para fugir ao programa de austeridade exigido pelos credores do país. Os empréstimos são fundamentais para evitar que o país entre em bancarrota.

Os cortes nos salários e nas pensões nos últimos três anos motivaram protestos nas ruas. Os gregos mostram o seu descontentamento contra estas políticas. “A greve geral visa derrubar o Governo e anular os pactos e medidas” de austeridade, explicou o partido de exterma-esquerda Syriza em panfletos.

“A política do Governo de Samaras deve provocar uma revolta popular. A greve geral deve ser início dessa revolta”, acrescentou o partido de extrema-esquerda.

O Governo está sob pressão e anunciou na segunda-feira, 18, que não iria demitir cerca de 1 900 funcionários públicos destinados à possível demissão, apesar de o ter prometido aos credores estrangeiros.

Tecnologia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.