Escoceses votam sobre independência em referendo marcado para 2014

Reprodução
Reprodução

Os escoceses vão votar no dia 18 de setembro de 2014 num referendo sobre a independência do país, anunciou hoje o chefe do Governo escocês, Alex Salmond.

Salmond, cujo Partido Nacional Escocês fará campanha pelo “sim” à independência, afirmou que será “um dia histórico para o povo decidir o futuro da Escócia” e determinar se continuará a fazer parte do Reino Unido.

“A Escócia deve ser um país independente” é a pergunta que será feita aos eleitores e à qual o primeiro-ministro britânico, David Cameron, espera que a resposta seja maioritariamente “não”.

O Partido Conservador e as outras forças políticas de Londres querem que a Escócia permaneça integrada no Reino Unido, defendendo que os seus 5,3 milhões de habitantes estão melhor assim.

“O voto no ‘não’ significa um futuro com governos que não elegemos, impondo cortes e políticas que não apoiámos. Um voto no ‘sim’ significa um futuro em que podemos ter 100 por cento de certeza que o povo da Escócia terá o Governo que eleger”, afirmou Salmond.

O antigo ministro das Finanças britânico e principal responsável pela campanha do “não”, Alistair Darling, apontou que o partido de Salmond decidiu esperar até ao outono do próximo ano porque sabe que perderia se se realizasse este ano.

Marcando o referendo para 2014, é uma maneira de capitalizar o sentimento de orgulho nacional escocês, uma vez que os jogos da Commonwealth se realizam em Glasgow em julho e agosto desse ano.

Em 2014 celebram-se os 700 anos da batalha de Bannockburn, data importante na independência do reino da Escócia.

Jornal da Madeira

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.