Bombeiros encontram três corpos de vítimas de desmoronamento do porto de Santana

Três vítimas ainda estão desaparecidas. Buscas seguem sendo feitas pelo Corpo de Bombeiros no local

Área do desmoronamento de terra no porto da mineradora Anglo American, em Santana (AP), que deixou seis funcionários desaparecidos nesta quinta-feiraFoto: Odenislon Silva / Futura Press
Área do desmoronamento de terra no porto da mineradora Anglo American, em Santana (AP), que deixou seis funcionários desaparecidos nesta quinta-feira
Foto: Odenislon Silva / Futura Press

Os corpos de três dos seis trabalhadores do porto de Santana, no Amapá, que desapareceram na madrugada de quinta-feira após o desmoronamento de um píer no local, foram encontrados na manhã deste sábado por homens do Corpo de Bombeiros que fazem a busca no local.

De acordo com o coronel Ademar Rodrigues dos Anjos, por volta de 6h30, um corpo foi encontrado boiando, próximo a uma região chamada de Delta do Matapi, no rio Matapi (confluente do Amazonas), a cerca de seis quilômetros do local do acidente. Outros dois corpos foram encontrados próximos ao local do desabamento do píer.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Macapá, onde serão reconhecidos pelos familiares das vítimas.

Segundo o coronel, uma pessoa passou aos bombeiros a informação de que um quarto corpo estaria boiando no rio Matapi, próximo ao local do acidente. Ao se deslocarem para o local, porém, os bombeiros verificaram que a informação era improcedente. Com isso, três vítimas ainda seguem desaparecidas.

Balsa auxilia no resgate
A balsa que foi encaminhada ao porto para auxiliar no processo de retirada da estrutura do píer que desabou e também da terra que se deslocou para o local chegou a Santana por volta de 18h desta sexta-feira.

Nela, será instalado um guindaste, que já está no local, com capacidade para 80 toneladas. Segundo Ademar Rodrigues dos Anjos, os trabalhos de instalação do guindaste estão sendo dificultados, por conta de empecilhos com a atracagem da balsa no local. “Além do mais, tudo tem de ser feito com a maior segurança, para evitar novos acidentes”, afirmou o coronel.

Os bombeiros continuam as buscas pelos outros corpos que ainda não foram localizados. Mergulhadores fazem buscas por quase 11 horas por dia, e contam com o auxílio de embarcações da Marinha.

O acidente
Seis pessoas desapareceram na madrugada desta quinta-feira no píer flutuante do Porto de Santana. Três dos desaparecidos são funcionários da Anglo American, e três contratados pela empresa.

O píer é usado para o atracamento de navios que embarcam minério de ferro. Segundo a empresa, as informações iniciais apontam como causa do desmoronamento do píer um volume anormal de água no braço de rio onde está situado o porto. Em nota, a empresa informou que outros portos na região foram afetados.

De acordo com a empresa, além do desaparecimento dos funcionários, o acidente causou a perda de equipamentos, como caminhões e guindastes, que foram “tragados pelo rio”.

(Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.