Educa

Defesa Civil interdita parte de obra do estádio do Palmeiras após acidente

Um operário morreu e outro ficou ferido nesta manhã na Arena Palestra. Causas do acidente ainda são investigadas.

Perícia é aguardada em obra do estádio do Palmeiras (Foto: Letícia Macedo/G1)
Perícia é aguardada em obra do estádio do Palmeiras (Foto: Letícia Macedo/G1)

Uma parte da obra da Arena Palestra, na Zona Oeste de São Paulo, foi interditada pela Defesa Civil na tarde desta segunda-feira (15) após o desabamento na arquibancada que matou um operário e feriu outro.

Segundo o coronel Jair Paca de Lima, coordenador da Defesa Civil de São Paulo, 4,8 mil metros quadrados foram interditados. A área corresponde a 10% do total da obra, e vai do setor 20 ao 32.

Segundo Paca, a obra ficará paralisada nesta segunda-feira. Ele não soube informar se na terça-feira (15) os trabalhos de reforma e ampliação da arena serão retomados na área que não foi interditada. “Nós acreditamos em fatalidade porque é uma obra que até o presente momento não tinha apresentado grandes problemas. Estava conversando com o engenheiro, já tinham feito vistorias anteriores e não haviam detectado problemas”, disse Paca.

Em nota, a construtora WTorre informou que as vítimas eram funcionárias de empresas contratadas pela empreiteira. “A WTorre Engenharia e Construção S/A já colocou à disposição dos familiares das vítimas todo a assistência necessária. As causas do acidente estão sob investigação, e ainda não é possível apontar os motivos da ocorrência”, diz o texto.

Até as 13h30, o corpo do operário não havia sido retirado do estádio à espera da perícia. A outra vítima do desabamento foi levada para a Santa Casa de Misericórdia. Segundo o hospital, Crispiniano Santos, de 22 anos, teve escoriações leves na região lombar e uma contusão no ombro.

Duas câmeras realizavam a transmissão em tempo real das obras de reforma e ampliação da nova Arena Palestra no site do estádio. Entretanto, as imagens deixaram de ser exibidas nesta tarde.

As obras do estádio começaram em outubro de 2010. O Corpo de Bombeiros informa que,  mesmo durante a reforma, a construtora já havia dado entrada no pedido de análise técnica pela corporação e não havia irregularidades. Segundo funcionários da Subprefeitura da Lapa, a documentação da obra está em dia.

Em fevereiro, os responsáveis pela obra informaram que a previsão de entrega do novo estádio era no fim deste ano. A capacidade do novo estádio do Palmeiras será de aproximadamente 45 mil pessoas.

Por conta da movimentação no entorno do estádio, a faixa da direita no sentido bairro da Avenida Francisco Matarazzo foi interditada, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Ação do MP
Em julho de 2011, o promotor José Carlos de Freitas, da Promotoria da Habitação e Urbanismo do Ministério Público de São Paulo, enviou à Justiça uma ação civil pública que pedia a concessão de uma liminar para a imediata paralisação das obras da nova arena do Palmeiras.

O MP pretendia “evitar a concretização de dano ambiental e urbanístico irreversível com a impermeabilização de área maior que a permitida pela legislação”. A Justiça negou o pedido do MP.

Construtora lamenta
A WTorre divulgou nota nesta segunda-feira lamentando o ocorrido. Leia a íntegra da nota:

“A WTorre Engenharia e Construção S/A lamenta informar que na manhã desta segunda-feira um acidente nas instalações da Nova Arena Palmeiras causou a morte de um operário vinculado a uma das empresas prestadoras de serviço no empreendimento. Na oportunidade, um outro trabalhador teve escoriações leves e está sob cuidados médicos.

A WTorre Engenharia e Construção S/A já colocou à disposição dos familiares das vítimas todo a assistência necessária.

As causas do acidente estão sob investigação, e ainda não é possível apontar os motivos da ocorrência.

Tão logo tenha informações mais detalhadas sobre o fato, a WTorre Engenharia e Construção S/A vai torná-las disponíveis à opinião pública.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.