Educa

Jornalista paraguaio morre vítima de atentado na fronteira

mereles
A polícia informou que os acusados são dois pistoleiros que estão mortos. Foto: Divulgação

Segundo informações de jornais locais, a vítima seguia para casa em um Chevrolet Corsa, quando foi abordada por dois homens que se aproximaram em uma moto e atiraram. De acordo com a Força Nacional do Paraguai, os motivos do crime ainda são desconhecidos. Mereles atua como assessor de imprensa da Governadoria do Departamento de Amambay, com sede em Pedro Juan.

No ano passado outros profissionais da área de comunicação também foram executados na região. O principal caso foi a morte de Paulo Rocaro, 51 anos, editor-chefe do Jornal da Praça e diretor de um portal de notícias. Na noite de 21 de fevereiro, ele seguia em seu automóvel pela Avenida Brasil, no centro de Ponta Porã, quando dois indivíduos que estavam em uma moto se aproximaram, e efetuaram mais de dez disparos de pistola nove milímetros. Ele foi socorrido e encaminhado a um hospital local, onde morreu durante a madrugada. Nesta semana a polícia informou que os acusados são dois pistoleiros que estão mortos.

Oito meses depois foi a vez do empresário Luis Henrique Georges, conhecido como ‘Tolu’, que havia adquirido os direitos do Jornal da Praça. Ele foi executado por volta das 16h30 do dia 4 de outubro, também na área central da cidade brasileira. O crime aconteceu nas proximidades do Parque dos Ervais. Segundo a polícia, o veículo aonde ele seguia foi alvo de disparos de fuzil, dos dois lados. Neri Verás (Gordo), amigo de Tolu, também foi atingido e morreu na hora.

Midia Max

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.