Prefeito Clécio Luís anuncia repasse para o Ciclo do Marabaixo nesta terça-feira

O prefeito Clécio Luís anuncia às 10h de amanhã, 21, na sala de reuniões da PMM, o valor do repasse para o Ciclo do Marabaixo.

O recurso no valor de R$ 50 mil representa um investimento acertado de reconhecimento e respeito por essa centenária tradição, que reúne crença, cultura, união de gerações, e rituais regados a festejos, rezas, ladainhas, alegria, o rufar dos tambores, o colorido das roupas das dançarinas com seus cabelos floridos, o cheiro quente dos também tradicionais cozidões, servidos na casa dos festeiros e a genuína gengibirra.

Celebrado nos meses de maio, junho e julho, nos bairros do Laguinho, Santa Rita, Curiaú, e na comunidade rural de Campina Grande, o Ciclo do Marabaixo é considerado a principal manifestação de afirmação e identidade do povo negro do Amapá.

O repasse será executado pela Fundação Municipal de Cultura (Fumcult) para os grupos culturais Campina Grande (área rural), Pavão, Berço do Marabaixo, Associação Raimundo Ladislau, e Associação Cultural Zeca e Bibi Costa (Azebic), que estarão presentes na solenidade de amanhã.

Para fortalecer ainda mais os festejos, a coordenadora da Fumcult, Márcia Corrêa, informa boas novas para 2014, mediante espera do resultado do Edital do Iphan, no qual a Fumcult inscreveu o Ciclo do Marabaixo. Se selecionado, os festeiros poderão contar com mais R$ 100 mil de investimento.

“A Fumcult inscreveu o Ciclo de Marabaixo no Programa Nacional do Patrimônio Imaterial, um edital do Iphan, no valor de 100 mil, que tem como objetivo ampliar a participação dos grupos que produzem, transmitem e atualizam manifestações culturais de natureza imaterial nos projetos de preservação e valorização do patrimônio. Os repasses da Prefeitura são compatíveis com o que nosso recurso permite, porém, estamos empenhados em garantir outras formas de captação para fomentar nossa cultura. Estamos muito crentes de que tudo dará certo e quem vai ganhar é o povo e as nossas raízes”, ressalta Márcia Corrêa.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.