Educa

Médicos sugerem desligar aparelhos que mantêm Nelson Mandela vivo

Segundo documentos divulgados nesta quinta, o ex-presidente da África do Sul está em estado vegetativo

Makaziwe Mandela, filha do ex-presidente Nelson Mandela, em cerimônia fúnebre na casa da família. Após uma disputa na Justiça, os corpos de três filhos de Mandela foram enterrados novamente no vilarejo de Qunu. Foto: Schalk van Zuydam/AP
Makaziwe Mandela, filha do ex-presidente Nelson Mandela, em cerimônia fúnebre na casa da família. Após uma disputa na Justiça, os corpos de três filhos de Mandela foram enterrados novamente no vilarejo de Qunu. Foto: Schalk van Zuydam/AP

Os médicos que estão tratando o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela disseram que ele está em estado vegetativo e aconselharam a família a desligar os aparelhos. A informação foi publicada nesta quinta-feira (4) pela agência AFP, que obteve um documento relacionado ao estado de saúde de Mandela.

Segundo o documento, a família de Mandela foi informada no dia 26 de junho que o ex-presidente estava em estado vegetativo e que respirava apenas com a ajuda de aparelhos. “A família Mandela foi aconselhada a desligar os aparelhos. Para não prolongar o sofrimento, a família considera essa opção como provável”, diz o documento.

O documento é uma queixa judicial apresentada por quinze membros da família Mandela, entre eles a esposa Graça Machel e a filha mais velha Makaziwe, contra Mandla, um dos netos de Mandela.

A queixa é parte de uma disputa entre os familiares do ex-presidente. A disputa começou em 2011, quando Madla realocou os corpos de três filhos de Mandela. Eles estavam enterrados em Qunu e foram realocados para o vilarejo de Mveza. Segundo a família, o neto estava tentando interferir no local do enterro de Nelson Mandela, que pediu para ser enterrado em Qunu.

Quando Mandela voltou a ser internado, a disputa entre familiares e Madla piorou e, neste mês, a Justiça da África do Sul decidiu que os familiares estavam certos, ordenando a realocação dos três filhos de Mandela.

O ex-presidente sul-africano está hospitalizado há 27 dias. Nesta quinta-feira, o governo do país informou que o estado de Mandela segue crítico, mas estável. “Às vezes ele sente dor, mas está bem”, disse Graça Machel.

Revista Época com Agências

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.