Educa

Experiências de 2013 orientam Fifa em distribuição de ingressos para Copa

 Venda de ingressos começa em 20 de agosto, no site da Fifa Foto: Fernando Borges / Terra

Venda de ingressos começa em 20 de agosto, no site da Fifa
Foto: Fernando Borges / Terra

A Fifa já tem planos para a venda e distribuição de ingressos para a Copa do Mundo de 2014. Com base nas experiências tiradas da Copa das Confederações 2013, a entidade máxima do futebol, em conjunto com o Comitê Organizador Local (COL), quer aperfeiçoar pontos de comercialização de entradas, como venda online, pontos de retirada, revenda e prazos.

 A Fifa trabalha com três fases de vendas, entre agosto de 2013 e julho de 2014, com lotes exclusivos para brasileiros. Na comercialização, feita primariamente pela internet, fãs locais e estrangeiros terão métodos diferentes para a aquisição. A retirada começará a ser feita em 15 de abril, em todas as 12 cidades-sede da competição.

 “Os pagamentos serão feitos de duas formas diferentes. Internacionalmente, por cartão de crédito ou por transferência bancária. No Brasil, por cartão de crédito ou boleto bancário. As duas formas serão respeitadas”, explicou Thierry Weil, diretor de marketing da Fifa, em entrevista nesta sexta-feira em São Paulo.

 As vendas online serão abertas às 7h (de Brasília) de 20 de agosto, mas Weil mostra bom humor para pedir que os internautas não tenham pressa – evitando, assim, o congestionamento do site. Encerrada a primeira fase de venda, no dia 10 de outubro, os torcedores que manifestaram interesses serão alocados nos estádios.

 “As vendas estarão abertas às 7h da manhã, mas não precisam ser feitas imediatamente. Você pode tomar o café da manhã, almoçar, até ir a uma festa à noite. Pode comprar o ingresso três dias depois”, brincou.

Weil lembrou ainda que os torcedores de cidades-sede que comprarem ingressos para jogos em outras cidades poderão retirar as entradas no destino, e não necessariamente em seus domicílios.

 “Onde quer que você esteja, e qualquer que seja o ingresso que você comprou. Você pode estar em Manaus e retirar um ingresso para o Rio. Por isso temos esse complexo. Você pode retirar o ingresso, estando na sede ou não”, explicou.

 Na apresentação encabeçada por Weil, a Fifa destacou alguns “aprendizados” deixados pela Copa das Confederações – entre eles, a exigência por estádios entregues no prazo, a necessidade de entrega de ingressos em centrais de distribuição e em aeroportos, e a avaliação da possibilidade de outros canais de distribuição. No torneio de 2013, 804.122 ingressos foram alocados, o que o dirigente considerou “um grande sucesso”.

“É preciso coletar os ingressos o quanto antes. Agradecemos a imprensa por ajudar a divulgar essa mensagem”, declarou. “Para a Copa do Mundo, precisamos ter centros de distribuição em locais certos, centrais, para as pessoas não terem que viajar grandes distâncias. Precisamos de mais centros de ingressos, equipar os aeroportos – especialmente para pessoas que chegam às cidades nos dias dos jogos”, completou.

A Fifa ainda abriu a possibilidade de revenda de ingressos comprados pelos torcedores, mas apenas por canais oficiais, de forma a evitar a ação de cambistas. “Se uma pessoa não pode aparecer ao jogo que escolheu e quer revender o ingresso, a Fifa tem uma plataforma de revenda. Todos os tickets podem ser revendidos”, disse Thierry Weil.

Do lote total de ingressos à Copa do Mundo, cerca de 400 mil serão dedicados exclusivamente a torcedores brasileiros para a categoria 4 – atrás dos gols. Serão os mais baratos, custando R$ 60 (meia entrada por R$ 30). Além disso, 100 mil serão cortesias, e 50 mil serão fornecidos ao Governo Federal para “ativação social”. Os operários das obras receberão até 60 mil ingressos, com 59.918 ingressos cedidos ao próprio governo e ao COL.

Segundo Luis Fernandes, ministro interino dos Esportes presente ao evento, a categoria 4 irá agregar todos os beneficiários de meia-entrada, previstos na Lei Geral da Copa. Além de idosos residentes no Brasil, estudantes e beneficiários do Bolsa Família, 50 mil ingressos serão cortesia a indígenas e beneficiários do programa em questão.

 “Esses beneficiários terão tratamento especifico. Ainda não está maduro para ser comunicado como serão distribuídos esses ingressos cortesia recebido da Fifa pelo governo. Eles serão objetivo de uma coletiva especifica”, anunciou Fernandes.

Terra

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.