Baiuca

Operação Sossego é deflagrada pelo MP-AP e Batalhão Ambiental

Vários órgãos fiscalizadores do Estado e município participaram da ação conjunta em pontos estratégicos da capital

Na última sexta-feira, 02, o Ministério Público do Amapá e o Batalhão Ambiental, em conjunto com mais 13 instituições, deflagraram a “Operação Sossego” de fiscalização a bares, boates, passeio público e combate à poluição sonora na cidade de Macapá, em locais pontuados, em uma força tarefa que se estenderá durante todo o segundo semestre.

A “Operação Sossego” conta com equipes formadas por profissionais das instituições municipais e estaduais de fiscalização da ordem e sossego público. Inicialmente, a atuação aconteceu no Centro e Zona Sul. Bares, casas de shows, postos de gasolina e lojas de conveniência foram os alvos da força tarefa. Além da legalização para funcionamento dos pontos comerciais, desobstrução do passeio público e dos crimes ambientais relacionados à poluição sonora, as forças policiais combateram o tráfico de drogas e a prostituição infantil.

De acordo com a diretora adjunta do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AP), Elisabete Santana, a iniciativa foi proposta pela procuradora-geral do Ministério Público do Amapá, Ivana Cei, que convidou todos os órgãos responsáveis pela segurança da cidade em vários âmbitos para se unirem no combate à poluição sonora. “Com esta ação, avaliaremos novas estratégias para as próximas operações”, completou.

O promotor de Justiça Marcelo Moreira, da promotoria do Meio Ambiente, Conflitos Agrários, Habitação e Urbanismo de Macapá, que coordenou esta primeira ação juntamente com o Batalhão Ambiental, falou da iniciativa e dos resultados positivos adquiridos, anteriormente, em outras ações similares. “O Ministério Público, por meio da procuradora-geral, Ivana Cei, convidou outros órgãos para retomarmos uma ideia que já deu certo e, neste primeiro momento, vamos para as ruas para combater o descumprimento da legislação urbanística. Queremos mudanças institucionais e legislativas que beneficiem a cidade de Macapá e o cidadão” , reforçou Marcelo Moreira.

Para o Major Márcio de Souza Quaresma, subcomandante do Batalhão Ambiental, a “Operação Sossego” prioriza o atendimento ao cidadão amapaense, que clama por dias de descanso. “O cidadão clama pelo descanso, porque trabalhou a semana toda e quer sossego, mas mora próximo aos bares e boates que não respeitam a boa convivência. Realizaremos várias abordagens e, depois do mapeamento nos locais, traçaremos uma agenda neste segundo semestre para continuação das atividades”, relatou.

As instituições parceiras na força tarefa são: Batalhão Ambiental, Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (SEMDUH), Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística (SEMUR), Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM), Companhia de Trânsito de Macapá (CTMAC), Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTRAN), Delegacia Especializada de Meio Ambiente (DEMA), Instituto do Meio Ambiente e Ordenamento Territorial (IMAP), Juizado da Infância e Juventude, Conselho Tutelar Zona Sul, DETRAN/AP, Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros.

Na próxima quinta-feira, 8, a Promotoria de Justiça e o Batalhão Ambiental realizam coletiva para a imprensa, a fim de divulgar os resultados da primeira ação e informar a continuidade das atividades. A coletiva acontecerá às 10h, no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça, com a presença dos representantes de todas as instituições envolvidas na “Operação Sossego.”

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Contato: (96) 3198-1616. Email: asscom

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.