Cultura de Macapá se fortalece na III Conferência Municipal

Evento encerrou com propostas de reativar o conselho local e manter um fórum permanente para discutir políticas públicas para o segmento.

No último sábado, 10, cerca de 500 cidadãos envolvidos com a cultura estiveram no Museu Sacaca para discutir soluções e, principalmente, elaborando propostas para o segmento cultural do município de Macapá, na III Conferência Municipal de Cultura.

Muitos vieram dos distritos e comunidades distantes, mas se fizeram presentes e demonstraram a preocupação e a responsabilidade com as manifestações culturais. Outros deixaram as questões partidárias e se propuseram a trabalhar em conjunto pensando em alternativas para a implementação de políticas públicas à cultura.

Com a temática “Uma Política de Estado para a Cultura: Desafios do Sistema Municipal e Nacional de Cultura”, no turno da manhã os participante se dividiram em 4 eixos e discutiram sobre a Implementação do Sistema Municipal de Cultura; Produção Simbólica e Diversidade Cultura; Cidadania e Direitos Culturais e Desenvolvimento. Pela parte da tarde foram apresentadas, debatidas e aprovadas as propostas de cada eixo.

Para a diretora-presidente da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), Márcia Corrêa, coube a prefeitura realizar o evento e os participantes fazer a parte mais relevante: encontrar alternativas e soluções para a cultura local. “Hoje, foi um dia importante para Macapá. Vi aqui vários artistas e produtores culturais interessados em contribuir e garantir que as políticas públicas sejam implementadas independente de quem estiver na gestão”, afirmou.

“O que foi colocado aqui é preciso fazer e vamos dar o valor que a cultura merece, que não é mera ilustração, mas uma ferramenta que é a identidade, que só traz benefícios à nossa cidade e nos orgulha. Como gestora dessa pasta, fiquei muito contente com o que presenciei hoje. No fim a democracia venceu e a cultura ganhou”, ressaltou Márcia Corrêa.

Propostas

Uma das propostas mais discutidas foi a reorganização do Conselho Municipal de Cultura. Os participantes mostraram preocupação com o mesmo, que continua desativado e precisa estar na ativa, para isso solicitaram a nomeação de conselheiros.

Outra decisão foi em relação ao fórum permanente de discussão, para que os representantes culturais possam colaborar com as políticas públicas do município e também verificar o que está sendo feito. Também foi decidido criar uma rede de cultura para catalogar o que tem de produção local, buscando a fomentação do segmento.

Foi apresentado e discutido o Projeto de Lei do Sistema Municipal de Cultura (SMC), que será apresentado à Câmara Municipal de Macapá (CMM) para ser aprovado e implementado no município. “Esse é um grande ganho para a cultura, pois a torna independente e fortalecida, que não ficará a mercê da vontade de qualquer gestor, pois todos terão obrigação com a cultura”, relatou a diretora-presidente da Fumcult, Márcia Corrêa.

Eleição dos delegados

Foram eleitos 15 delegados da sociedade civil e 7 do poder público. Na eleição foram escolhidos candidatos de vários segmentos como teatro, artesanato, audiovisual, artes visuais, manifestações tradicionais, arte quilombola, capoeira e literatura, o mais votado.

Para o diretor de teatro Paulo Alfaia, que foi eleito delegado, esse foi um momento importante e democrático. “Foram dois dias intensos. Ficamos até o fim, mas saímos com a certeza de fazermos nosso papel, e como delegado ainda tenho a responsabilidade de levar nossas propostas para a conferência estadual, para que possamos contribuir para o fortalecimento da cultura amapaense”, disse.

A convocação dos segmentos da cultura de Macapá tem como objetivo discutir a cultura da cidade e eleger propostas no âmbito local, para serem apresentadas na III Conferência Estadual, que acorrerá nos dias 13 e 14 de setembro, e na Conferência Nacional de Cultura, que será realizada no mês de novembro, em Brasília (DF).

Pérola Pedrosa/Asscom PMM

Confira a lista dos delegados eleitos da sociedade civil:

Sociedade Civil Segmento Votos
1. Frank Landerson Palmerim Literatura 96
2. Núbia de Souza Quilombola 96
3. Suzidarle Palheta Artesanato 95
4. Valdinete Silva da Costa Marabaixo 93
5. Washington da Silva Ferreira Teatro 86
6. Iury Lorran Silva da Soledade Marabaixo 85
7. Sebastião Filho de Oliveira(Vampiro) Hip-Hop 77
8. Edicléia da Costa Ribeiro Vasconcelos (Preta) Hip-Hop 73
9. Paulo César Alfaia Teatro 73
10. Ana Conceição H. Vidigal Audiovisual 70
11. Mauro Araújo dos Santos Teatro 70
12. Tarcila Berr Perez Artes Visuais 70
13. Aldenir Rodrigues da Silva Teatro 67
14. Wagner Pinheiro Ribeiro Artes Visuais 64
15. Maria José Pantoja Figueiredo(Maria da capoeira) Capoeira 63

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.