Baiuca

Governador Camilo Capiberibe lança nesta quarta-feira a obra da Maternidade de Parto Normal

O Governo do Amapá dá mais um importante passo para recuperar os anos de falta de investimentos na saúde do Estado. Será realizado nesta quarta-feira, 28, pelo governador Camilo Capiberibe, o lançamento da obra da Maternidade de Parto Normal, um hospital que irá desafogar significativamente o número de atendimento a gestantes que dão à luz todos os dias na Maternidade Mãe Luzia. A maternidade era uma antiga reinvindicação das parteiras tradicionais do Amapá.

Com previsão para ficar pronta em junho de 2014, a Maternidade de Parto Normal vai atender toda a demanda de partos normais sem risco, deixando para a Maternidade Mãe Luzia o atendimento aos partos de alto risco.

A obra será construída em um terreno no bairro Renascer, em Macapá, em frente ao Super Fácil da Zona Norte, e terá uma área de mais de 2.500 m² contendo dois blocos, onde no primeiro está concentrado o centro obstétrico, ambulatório e administração, e no segundo ficará a parte de internação, apoio técnico e logístico. Os trabalhos serão fiscalizados pela equipe de engenheiros da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf).

A unidade possuirá 20 leitos todos com banheiros, oito consultórios, postos de enfermagem, berçários para cuidados intermediários, sala de isolamento e imunização, repouso masculino e feminino, sala de coletas, esterilização e solário.

O destaque está nas dez salas totalmente adaptadas e equipadas para o atendimento ao parto humanizado (ambientes Pré-parto, Parto e Pós-parto – PPP). Elas possuem, cada uma, banheira térmica, cama PPP, balança pesa bebê e, se preciso, estarão disponíveis unidades de reanimação, monitor multiparâmetro e oxímetro de pulso.

“Na maternidade serão atendidas mulheres somente em partos normais de riscos habituais, ou seja, que não apresentem risco na gravidez. O atendimento será feito por enfermeiros obstetras e, caso seja necessário uma intervenção mais complexa, a paciente será encaminhada para a Maternidade Mãe Luzia”, explica a secretária de Estado da Saúde, Olinda Araújo.

O piso de toda a unidade será cerâmico tipo “A” de primeira qualidade na cor branco neve e paredes com acabamento em pintura acrílica branca. As esquadrias, portas e janelas serão em alumínio adonizado, o que evita a ferrugem.

Ainda contempla a obra a construção de uma grande cozinha industrial com refeitórios e despensa, almoxarifado para medicamentos, salas administrativas, vestiários, sala de reuniões, secretaria e recepção.

A energia de todo o prédio será controlada e fornecida por uma moderna sala de máquinas com gerador próprio, painéis e subestação. Para o fornecimento de água, uma casa de bomba com um grande castelo d’água. Fecha a área externa um estacionamento com capacidade para 40 veículos.

No lançamento da obra, o governador Camilo Capiberibe entregará a ordem de serviço para a empresa Santa Rita Engenharia, responsável pela construção do prédio.

Os recursos, financiados através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), estão estimados em R$ 6,1 milhões. A Maternidade de Parto Normal ficará pronta no prazo de dez meses.

Álvaro Penha/Seinf

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.