Educa

TRE-AP inicia preparativos para Eleições 2014

Mesmo com os esforços voltados para a Revisão Biométrica, recadastramento digital obrigatório, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP), por meio da sua Assessoria de Planejamento e de Gestão Estratégica (Asplan/TRE-AP), já iniciou os preparativos de planejamento e a logística das Eleições 2014. A ação visa produzir as diretrizes, definir políticas para atender a demanda, realizar as medidas necessárias e suficientes para a realização do próximo Pleito.

As informações são do titular da Asplan, Cláudio Xavier. De acordo com o assessor do TRE, o procedimento é comum no ano que antecede as Eleições. Ele explicou que a estratégia e ações consistem em: atividades de suporte, fechamento do Cadastro Eleitoral, registro de candidatura, fiscalização da propaganda eleitoral, treinamentos dos servidores, mesários e colaboradores, locais de votação, segurança, comunicação de dados, votação, apuração, prestação de contas, julgamentos, diplomação, dentre outras medidas necessárias para Pleito.

Cláudio Xavier elucidou também que as ações da Justiça Eleitoral são mais acentuadas com o fechamento do cadastro eleitoral, que ocorrerá de maio de 2014 a diplomação dos eleitos, em dezembro do mesmo ano.

Justiça Eleitoral do Amapá se destaca nacionalmente

O assessor de Planejamento e de Gestão Estratégica do TRE-AP afirmou ainda que as Eleições no Amapá já foram tema de palestras em diversos encontros regionais da Justiça Eleitoral e matérias na TV Justiça.

“As peculiaridades do Estado faz com que sejamos mais criativos do que outros regionais. Aqui, temos locais de votação em aldeias, assentamentos agrícolas, comunidades distantes alcançáveis por horas de embarcação, que no período das Eleições os rios estão "em baixa" por conta do verão”, elucida o titular da Asplan.

“Para solucionar os problemas, utilizamos as ubás do Exército Brasileiro no município de Oiapoque para o transporte do nosso pessoal, alimentação e equipamentos. Além de um Helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB), que atende dois locais de votação no município do Amapá. A transmissão de dados nestes locais é efetuada por telefones via-satélite e, às vezes, o resultado chega primeiro do que os locais de votação na capital ou na sede dos municípios do interior”, ressaltou Cláudio Xavier.

Desafio

“O grande desafio da Justiça Eleitoral não é a redução do tempo de totalização, mas sim a diminuição dos custos operacionais, a transparência e acima de tudo, a garantia e liberdade do voto do eleitor amapaense”, finalizou o servidor da Justiça eleitoral do Amapá.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.