Embaixador abre caminho para que o Amapá firme parcerias com a Organização das Nações Unidas

Embaixador diz que Unesco tem interesse em identificar pontos de cooperação com o Amapá no que se refere à cultura, esporte, turismo e juventudeO que era para ser apenas uma visita de cortesia do representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, embaixador Lucien Muñoz, ao governador Camilo Capiberibe se transformou numa reunião que abriu várias possibilidades do Amapá firmar parcerias com a instituição.

O encontro entre os dois ocorreu na noite desta segunda-feira, 9, no gabinete do governador. O embaixador disse que a Unesco tem interesse em identificar pontos de cooperação com o Amapá principalmente no que se refere à cultura, esporte, turismo e ações voltadas para a juventude.

De imediato, ficou acertado que o próprio governador conduzirá, em data ainda a ser definida, uma comitiva para ir até Brasília, na sede da Unesco, para conhecer melhor os programas onde o Amapá pode estabelecer parcerias.

No entanto, o que chamou a atenção de Camilo Capiberibe foi quando o embaixador falou que a Organização das Nações Unidas tem ações voltadas para as compensações ambientais, incluídas dentro do programa Reservas Mundiais da Biosfera, onde a Floresta Amazônica está inserida, mas que atualmente beneficia somente o Estado do Amazonas.

O embaixador explicou que essas reservas são porções de ecossistemas terrestres ou costeiros, onde se procuram meios de reconciliar a conservação da biodiversidade com o seu uso sustentável. “Elas são propostas pelos países-membros da Unesco e, quando preenchem os critérios, são reconhecidas internacionalmente. Em 2007, eram 529 sítios distribuídos por 105 países”, informou Lucien Muñoz.

No que se refere à proteção do meio ambiente e sustentabilidade, disse o governador, o Amapá tem exemplos para dar ao mundo e mostrou ao embaixador o mapa do Estado, que fica em seu gabinete, onde aparecem todas as áreas protegidas, seja por legislação federal ou estadual.

“Temos o orgulho de ser o Estado com o menor índice de desmatamento e agora estamos indo atrás das compensações ambientais, porque quem protege tem de ser olhado de forma diferente”, ressaltou o governador.

Camilo Capiberibe falou ainda do Programa Territorial de Agricultura Familiar (Protaf), que auxilia o homem do campo, fortalecendo o setor produtivo e, ao mesmo tempo, reduzindo o desmatamento. “Estamos aumentando a produção sem agredir o meio ambiente”, enfatizou.

No final do encontro, o embaixador disse que ficou entusiasmado com as políticas desenvolvidas no Amapá, principalmente no meio ambiente, e anunciou que enviará seus especialistas para auxiliar os técnicos do Estado para que possam elaborar juntos projetos que visem o social e o meio ambiente.

Paulo Ronaldo Almeida/Secom

Agência Amapá

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.