“A CEA foi salva”, afirma o governador Camilo Capiberibe ao empossar a nova diretoria

Agência Amapá

A-A+Tamanho da Letra

Mudança na estrutura da Diretoria Executiva da CEA foi autorizada com a assinatura do Acordo de Acionistas celebrado entre a Eletrobras e o GEAA Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) está sob nova gestão. Os novos membros da Diretoria Executiva e dos Conselhos de Administração (Consad) e Fiscal foram empossados na manhã desta segunda-feira, 7, pelo governador do Estado, Camilo Capiberibe. A cerimônia ocorreu no Palácio do Setentrião.

A mudança na estrutura da Diretoria Executiva da CEA foi autorizada com a assinatura do Acordo de Acionistas celebrado entre a Eletrobras e o Governo do Estado com a interveniência da Companhia de Eletricidade do Amapá. O acordo foi assinado no dia 12 de setembro, no Ministério de Minas e Energia (MME), em Brasília. A assinatura do acordo deu início ao processo de federalização da CEA.

A partir de agora, a Companhia será comandada por representantes dos governos Estadual e Federal, através das Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras), numa gestão compartilhada. A composição da nova administração faz parte do processo de federalização da CEA, conduzido pelo Governo do Estado e que permitiu a quitação da dívida bilionária contraída pela empresa nos últimos 15 anos.

O novo diretor-presidente da estatal, Francisco Antônio Almendra Correia, que é funcionário da Eletrobras e já dirigiu a Eletronorte no Amapá durante seis anos, falou dos novos desafios e exaltou o êxito do Governo do Estado no processo de federalização da Companhia.

“A CEA, hoje, está adimplente. Isso graças à decisão do governador Camilo Capiberibe, que teve coragem para pagar a dívida e federalizar a Companhia. Daqui pra frente o nosso desafio, em parceria com o Estado, é colocar a empresa na rentabilidade, interligá-la ao SIN (Sistema Interligado Nacional), o que vão colocar o Amapá na condição privilegiada de exportador de energia elétrica”, discursou, já empossado, Almendra.

José Ramalho, ex-presidente da CEA, agora faz parte do Consad. Ele se despediu do comando da distribuidora de energia agradecendo a toda a equipe técnica pelo empenho no processo de federalização. “Foi uma operação de salvamento. Recuperamos o crédito. Conseguimos os recursos que vão permitir à CEA acompanhar o desenvolvimento do Estado. Pagamos a dívida e ainda investimos em obras que vão nos tirar do isolamento energético”, avaliou Ramalho.

Josias Matos, que representou o presidente da Eletrobras, José da Costa Neto, fez um histórico da condução da federalização da CEA e referenciou o potencial hidroelétrico do Amapá. “Muitos projetos estão acontecendo atualmente no Amapá, as hidrelétricas, a quitação da dívida da distribuidora dessa energia, a sua gestão compartilhada. Tudo isso vai elevar o potencial enérgico do Estado, que agora se desenvolverá porque terá a energia necessária para isso. Mérito desse governo, que tomou a decisão acertada”, analisou.

Já o governador foi enfático ao lembrar do pagamento do bilionário débito de R$ 1,2 bilhão. “A CEA foi salva. Tiramos a Companhia da tempestade e a levamos para um porto seguro”, exclamou. Ele indicou como meta à nova diretoria uma cota extra de “energia velha” – energia que é vendida ao preço da tarifa atual – para que o impacto do iminente reajuste na conta de energia seja amenizado. O chefe do Executivo também pediu atenção especial na participação da CEA no programa Morar Melhor, lançado recentemente e que levará água tratada e energia elétrica legal para moradores de áreas de ressaca.

Jucicleber Castro, membro da nova Diretoria Executiva como diretor operacional

Benemar Benedito Santos, membro titular do Conselho de Administração (Consad)

Marcos Simas Prentoni, empossado presidente do Conselho de Administração

Cláudio Pinho, membro do Consad

Azolfo Gemaque, membro da nova Diretoria Executiva como diretor administrativo-financeiro

Nova composição

Além de diretor-presidente e membro titular do Consad, Francisco Almendra deverá acumular temporariamente a Diretoria de Planejamento e Expansão.

Como representantes do Governo do Estado para o Consad, Além de José Ramalho, foram empossados os membros titulares: Cláudio Pinho Santana – que deixa a Presidência do Conselho –, José Ramalho de Oliveira e Benemar Benedito dos Santos. Ely da Silva Almeida, Haroldo Pinto Pereira e Jupiara Araújo Ribeiro Júnior são agora membros suplentes.

Já os representantes da Eletrobras no Consad são: Marcos Simas Parentoni, presidente, Francisco Antônio Almendra Correia Lima e Luiz Henrique Hamann, membros titulares.

O Conselho Fiscal da CEA tem como representantes do Governo do Estado Luiz Antônio Leite, como membro titular, e Edilma Pantoja, para a suplência. Como representantes da Eletrobras: João Vicente Amato Torres, que assumiu a presidência, e Vládia Viana Régis, membro titular. Para a suplência, respectivamente, Rodrigo Vilella Ruiz e Paula Prado Rodrigues Couto.

Elder de Abreu/Secom

Deixe uma resposta