Flap Ciência: Iepa discute Literatura Científica e Políticas Públicas

Educa

O Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa) realiza no dia 31 de outubro, no Auditório Waldemiro Gomes do Museu Sacaca, no horário das 14h às 18h, uma mesa-redonda sobre a temática "Literatura Científica e Políticas Públicas: Fomento à produção de livros".

A mesa-redonda se revela como uma grande oportunidade para favorecer o encontro entre autores, gestores, pesquisadores, professores e público leitor para estabelecer uma discussão mais ampla sobre incentivo e fomento à publicação literária científica no Amapá. Também vai possibilitar conversas, troca de experiências, escambo de livros e venda, com preços mais reduzidos, à clientela estudantil.

O evento, inserido na programação da Flap Ciência, vem ao encontro dos anseios da comunidade acadêmica, que se ressente da ausência de literatura científica como subsídio aos seus estudos e pesquisas. É evidente o número reduzido de publicações existentes, ou de exemplares que registrem a produção técnico-científica resultante das pesquisas realizadas em várias áreas do conhecimento que vêm sendo desenvolvidas no Estado.

Para atender a essa grande demanda da comunidade estudantil, a mesa-redonda "Literatura Científica e Políticas Públicas" terá seu enfoque direcionado ao fomento à produção de livros.

A mesa-redonda, presidida pelo diretor-presidente do Iepa, Augusto de Oliveira Júnior, terá a mediação do diretor-presidente da Escola de Administração Pública, Adalberto Ribeiro, e contará com a participação do secretário de Ciência e Tecnologia; do reitor da Universidade Federal do Amapá; do chefe-geral da Embrapa Amapá: da presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e do representante dos autores independentes.

Essa representatividade enriquecerá a discussão e permitirá, inclusive, a disponibilidade de exemplares para venda.

Imediatamente após a mesa-redonda, a programação da Flap Ciência terá continuidade na Praça da Alimentação do Pequeno Empreendedor Popular, no Museu Sacaca, com o projeto Fim de Tarde no Museu. As conversas poderão se estender de forma mais descontraída ao som do repertório musical de Cássio Pontes e Euterpe e de poesias declamadas por Carla Nobre, Eliakin Rufino e pelo Grupo Poetas Azuis, quando será realizado o lançamento do e-book Poetas do Fim de Tarde.

Graça Viana Jucá/Iepa

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.