Educa

Procon fiscaliza bancos e empresas autorizadas em financiamentos

A pedido da Promotoria de Justiça do Estado, o Instituto de Defesa do Consumidor (Procon) realiza, até o dia 1º de novembro, uma ampla fiscalização em bancos e empresas autorizadas do Banco Central (financeiras e correspondentes bancários) com a finalidade de exigir que os mesmos divulguem para o consumidor, de forma clara, as cobranças de tarifas bancárias, taxas, juros, produtos e serviços.

A diretora do Procon, Nilza Amaral, diz que atualmente não há tabelamento das taxas ou tarifas bancárias, de modo que os bancos têm liberdade para cobrar pelos seus serviços, desde que não seja de forma abusiva e que comuniquem seus clientes com antecedência.

A chefe de Fiscalização do Procon, Marcela Queiros, explica que os fiscais estão utilizando como referência, no momento da abordagem, o Código de Defesa do Consumidor (CDC), Lei n° 4595/64, Resolução do Conselho Monetário Nacional n° 2303/96 e 3518/07.

"Nosso objetivo é garantir que o consumidor saiba quais taxas irá pagar antes de qualquer negociação. A recomendação é de que as empresas mantenham, em local visível, todos os valores de taxas cobradas para que o consumidor não tenha dúvidas", conclui Marcela.

Cristiane Mareco/Secom

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.