Educa

Seminário vai discutir desenvolvimento econômico e estabilidade social do Amapá

O progresso econômico e os avanços na área social da região Norte serão discutidos em novembro no seminário “Portos e Desenvolvimento do Amapá-Oportunidade de Geração de Emprego”. O evento é uma realização da Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara dos Deputados, através do mandato da deputada Fátima Pelaes em parceria com a Cia Docas, Governo do Estado e Prefeitura de Santana. Estão confirmada a presença do ministro chefe da Secretaria Especial de Portos, Antônio Henrique Silveira.

Na pauta, as perspectivas econômicas e sociais tendo como base o Corredor de Exportação de Grãos de Mato Grosso e o escoamento através dos portos. O principal objetivo é discutir o futuro da região a partir das vantagens do Amapá, que facilitam a operacionalização e logística de negócios, e o planejamento, junto com entes, organizações e pessoas relacionadas ao assunto, do desenvolvimento regional e estadual, e as consequências sociais. Estarão presentes também representantes da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), e da empresa de Planejamento de Logística do Governo de Mato Grosso.

O Corredor de Exportação é uma estratégia que está em discussão e planejamento pelos governos, autoridades e empresários do Amapá e Mato Grosso. As relações e entendimentos atraíram interesse de empresas de grande porte para o Amapá, que começa a ser reconhecido como o principal ponto de escoamento de produtos, pela posição geográfica. Os debates estão levando grupos e representantes de setores públicos a fazerem visitas e a trocar informações. Em outubro, a deputada Fátima Pelaes e o prefeito de Santana, Robson Rocha, estiveram em Mato Grosso visitando dialogando com autoridades e empresários.

O debate continua agora no Amapá com o seminário, que acontece no dia 29 de novembro, na Câmara de Vereadores de Santana. Estão programadas palestras e debates entre os presentes, e apresentações de projetos de interesses comuns.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.