Pesquisa nacional aponta Polícia Civil do Amapá como a 5ª melhor do Brasil

A reportagem da revista Exame, da Editora Abril, publicada em 9/12/2013 apontou a Polícia Civil do Amapá como a quinta em confiança no nosso país (http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/os-estados-em-que-a-policia-brasielira-trabalha-melhor).

O delegado-geral da Polícia Civil, Tito Guimarães Neto, disse que o reconhecimento nacional é fruto do trabalho de todos os servidores da instituição. "Por isso, quero agradecer a eles pelo excelente trabalho realizado que aufere cientificamente esse reconhecimento", observou.

Tito disse que conhece a Polícia Civil e sabe também que a estrutura ainda não chegou ao ponto ideal, pois faltam equipamentos, estrutura lógica, reforma da estrutura física, entre outros problemas. "O primeiro passo já foi dado e conseguimos nos últimos anos renovar equipamentos de escritório e de tecnologia da informação (ar condicionado, mesas, cadeiras, computadores, impressoras e nobreaks, que se encontravam ultrapassados)" esclareceu o delegado-geral.

De acordo com Tito Guimarães, esses problemas foram, em grande parte, equacionados. Outros itens como materiais de consumo (papel, toner canetas, etc.), não faltam mais nas delegacias.

Quanto a viaturas, coletes balístico, armamento de uso pessoal e institucional, o delegado informou que estes já estão sendo distribuídos às unidades, ou seja, a instituição avançou em estruturação básica e continuará se reestruturando, apesar das dificuldades. "Agora, a confiança em uma instituição deriva principalmente do material humano que possui. São os servidores que colocaram a Polícia Civil do Amapá como a quinta em confiança em todo o Brasil", ressaltou Tito, acrescentando que "o índice mencionado pela revista se deve, principalmente, ao considerável aumento da produtividade de trabalho, observado nos últimos anos e, em especial em 2013, quando nunca a Polícia Civil tinha produzido tanto e com tanta qualidade".

Segundo o delegado-geral, todas as unidades aumentaram em mais de 50% a quantidade de procedimentos instaurados e concluídos, como nos casos da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Dccp), que tem como titular o delegado Paulo Reyner; Delegacia de Tóxico e Entorpecentes (DTE), com o delegado Luiz Carlos; Polinter, com o delegado Newton Gomes; Núcleo de Operações de Inteligência (NOI), com o delegado Leandro Totino; Delegacia Especializada de Crimes Contra a Fazenda Pública (Defaz), comandada pelo delegado César Ávila. "Os números são significantemente maiores, atingindo em certos casos, um aumento acima de 300%", enfatizou.

Tito destacou ainda a arrecadação do Fundo de Reequipamento Policial (Funrespol) que dobrou nestes últimos três anos, de acordo com agente Arthur Freire, do Departamento de Polícia Administrativa (DPA).

Outro fator que eleva o nível de confiança de uma instituição é a coragem de "cortar a própria carne. "Nesse ponto, a Polícia Civil não se furtou da sua obrigação. Diversos inquéritos policiais e processos disciplinares estão em andamento contra agentes, escrivães e delegados acusados de desvios de condutas. Muitos desses procedimentos já foram concluídos e outros estão tramitando no Ministério Público e Poder Judiciário. Alguns se transformaram em processos criminais e ações de improbidade administrativa e seus efeitos serão conhecidos em breve", anunciou.

O chefe da Policia Civil do Amapá disse que a limpeza institucional é lenta, mas está sendo realizada. Contudo, o resultado já pode ser observado em números e será muito melhor auferido nos próximos anos.

O concurso público que trará um considerável aumento no quadro de pessoal da Delegacia Geral está programado para ser realizado ainda este ano. "Este certame, certamente, fortalecerá de forma significativa os números apresentados e trará uma melhor qualidade de trabalho a todos, o que significa ótima expectativa para 2014", acredita.

O estudo foi contratado pela Senasp, tendo como executores o Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública de Minas Gerais, Datafolha e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

José Maria da Silva/DGPC

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.