Embrulhador aponta Zulusa, de Patrícia Bastos, como melhor CD brasileiro de 2013

Fábio Gomes – Som do Norte.
O CD está à venda na Baiuca do nosso site.
O CD está à venda na Baiuca do nosso site.

O site Embrulhador divulgou na quarta, 15, sua lista com Os 100 Melhores Álbuns da Música Brasileira em 2013 . Para nossa alegria, no topo da lista está um CD nortista – Zulusa, de Patrícia Bastos (saiba mais sobre o disco em nosso Mapeamento 2013). Ed Félix, editor do site, afirma que O grande mérito de ‘Zulusa’ (…) – é transformar regional em universal. Você provavelmente não sabe o que é o quitum do amassador e o tracatá do dobrador, mas quando ouvi-los não terá uma reação de estranheza. São sons seus, e só não tocam na música que você ouve porque o Brasil é um grande país que está pequeno demais (leia a análise completa, faixa-a-faixa, em http://www.melhoresdamusicabrasileira.com.br/2013/12/1-patricia-bastos-zulusa.html). O quinto CD de Patrícia obteve nota 100.

Coerentemente, foi uma faixa deste disco a escolhida por Ed Félix como A Melhor Música Nacional de 2013: “Mal de Amor”, um marabaixo de Val Milhomem e Joãozinho Gomes.
Ainda sobre a lista de CDs: em 55º lugar, aparece Se Apaixone pela Loucura do Seu Amor, do paraense Felipe Cordeiro, com nota 83 (aqui, ele no nosso Mapeamento). Felipe também participa, como autor e intérprete, em Zulusa e Pelos Trópicos (Andreia Dias, 74º lugar) e apenas como autor em Disco, de Arnaldo Antunes, 62º da lista. Pelos Trópicos tem ainda a participação dos paraenses Léo Chermont e Arthur Kunz (o duo Strobo).
O CD Cheia de Graça, de Emília Monteiro (AP) (que tem outra versão de “Mal de Amor”) obteve 78 pontos e figura na lista com uma menção honrosa. Também com menção, mas sem nota divulgada, estão: Quando Bate o Tambor, da amapaense Oneide Bastos; Piscar de Olhos, da banda paraense Os Grileiros; e Charlie, dos também paraenses The Baudelaires. Não foram divulgados os critérios para a atribuição de menção honrosa. Também foram avaliados os discos Carimbó Eletro Seco (Ben Charles, RR); Gang do Eletro (Gang do Eletro, PA); Lia Sophia (Lia Sophia, AP/PA); A Fim de Onda (Luê, PA); e Nem Revi, Nem Laite (Marco André, PA).
Voltando à lista das 100 melhores músicas (à qual, aliás, faço uma ressalva técnica – por incluir, por exemplo, “Conversa de Botequim”, de Vadico e Noel Rosa, original de 1935, regravada ano passado por Vanessa Moreno e Fi Maróstica, o melhor seria ser chamada de “melhores gravações”, pois entendo que é isto que foi analisado, e não a composição em si): além da campeã “Mal de Amor”, a relação inclui as nortistas “Ela é Tarja Preta” (Felipe Cordeiro – 42º lugar – OBS: para ver como essas escolhas são subjetivas, a revista Rolling Stone Brasil escolheu esta como a melhor música de 2013…); e a gravação de Emília Monteiro para “Córrego Rico” (Ellen Oléria). Veja a lista completa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.