Bashar al-Assad anuncia "amnistia geral"

É o maior indulto desde o início do conflito na Síria, em 2011. Pela primeira vez, o perdão inclui “terroristas” e “fugitivos”.

o indulto se enquadra num contexto de "perdão social e coesão. Foto: Reprodução Expresso
o indulto se enquadra num contexto de “perdão social e coesão. Foto: Reprodução Expresso

Reeleito há poucos dias, o Presidente sírio Bashar al-Assad, anunciou hoje uma anistia que, a ser concretizada, abrangerá dezenas de milhares de prisioneiros. Segundo anunciou a televisão estatal da Síria, trata-se de uma “anistia geral” para “todos os crimes” cometidos até hoje, a maior concedida desde o início da revolta no país, em 2011.

Em entrevista à mesma estação televisiva, o ministro da Justiça, Nayem al-Ahmad, explicou que o indulto se enquadra num contexto de “perdão social e coesão”.

Pela primeira vez, uma anistia é extensiva a crimes que figuram na lei sobre o “terrorismo”, de julho de 2012, incluindo os “terroristas” e os “fugitivos”.

Entretanto, dois países com posições diametralmente opostas sobre a guerra na Síria, a Turquia, aliada dos rebeldes, e o Irão, apoiante do regime, comprometeram-se a cooperar para pôr termo ao banho de sangue neste país, segundo a agência France Presse.

Expresso

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.