Comunidade prestigia abertura da exposição de 237 anos da Festa de São Tiago

A dança do vominê, manifestação que reproduz a comemoração da hegemonia dos cristãos após a consolidação sobre os mouros, na batalha de São Tiago, marcou a abertura da exposição "Memorial 237 Anos da Festa de São Tiago", na Vila de Mazagão Velho. A mostra reúne, no Museu de Mazagão Velho, imagens, artefatos e indumentárias que contam a história da Festa de São Tiago ao longo dos 237 anos de tradição.

A exposição coordenada pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), em parceria com a direção da Associação Cultural da Festa de São Tiago, conta com o trabalho fotográfico do jornalista Max Gabriel da Silva Penha, que destacou em suas lentes personagens e passagens importantes de uma história de fé e tradição de uma das maiores festas religiosas do Amapá, que ocorre desde 1777.

Este é o primeiro ano em que a comunidade ganha um espaço totalmente dedicado à memória da história da festa. O acervo conta com mais dez painéis com imagens e informações sobre o significado de cada figura e momentos de uma festa que já ocorre há 237 anos.

Para o presidente da Associação Cultural da Festa de São Tiago, André Jacarandá, a oportunidade é única. "Muito satisfeito ao ver a nossa história sendo ainda mais valorizada com esse espaço", disse o líder comunitário.

Um passeio pelo ambiente e o estudante Jorge Nunes se deparou com a roupa utilizada por ele quando representou a figura de São Tiago, em 2012. O jovem não escondeu a felicidade. "Essa exposição fortalece ainda mais a cultura do meu povo", comentou.

Pertencente a uma das famílias tradicionais de Mazagão Velho, o autor das fotografias fez questão de visitar o espaço e registrar o momento ao lado de suas imagens. Gabriel Penha não poupou elogios e disse estar satisfeito com o resultado do trabalho.

A exposição também reserva espaço para homenagens àqueles que fizeram parte da história da Festa de São Tiago. A aposentada Maria José Aires ficou emocionada ao ver a imagem de seu pai, Washington Elias dos Santos, conhecido como "Seu Vavá", exposta em um dos painéis. O desbravador é lembrado como o eterno narrador da batalha de São Tiago. "Muita linda a homenagem", enfatizou Maria Aires.

A mostra ficará aberta no período de 22 a 28 de julho no Museu de Mazagão Velho, localizado atrás da Igreja Nossa Senhora da Assunção, no horário das 16h às 21h.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.