Educa

Estudantes participam de palestra do projeto “Conte até 10. Paz. Essa é a atitude”

Pensando em reverter a situação da violência no Brasil, a Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) criaram a campanha "Conte até 10. Paz. Essa é a atitude." No Amapá, o projeto está sendo desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seed).

Na manhã desta quinta-feira, 14, os alunos da Escola Estadual Raimunda dos Passos participaram de um ciclo de palestras educativas, que contou com a participação de promotores e procuradores de justiça.

Durante o evento, os membros do Ministério Público do Amapá explicaram aos estudantes as competências de cada promotoria e o papel da instituição na defesa dos direitos do cidadão. A ideia é levar o brasileiro a refletir e a "esfriar a cabeça", antes de qualquer atitude, para evitar situações de violência, principalmente no ambiente escolar.

Na ocasião, os alunos fizeram apresentação de um jogral, música e fantoche, todos alusivos ao tema do projeto. Professores e estudantes também tiveram a oportunidade de apresentar sugestões que podem melhorar o trabalho desenvolvido em parceria com a instituição.

Reflexo nas escolas

De acordo com o promotor de Justiça, Pedro Leite, a iniciativa é uma ferramenta importantíssima para diminuir os índices de violência dentro das escolas. "O projeto, que trabalha com a temática "Conte até 10", faz o aluno refletir sobre suas atitudes repentinas movidas por impulso. A inciativa vem surtindo efeito, evitando problemas de desentendimento e violência, promovendo um ambiente saudável para a formação de novos cidadãos", observou o promotor.

A aluna Adriele da Silva Barbosa, 14 anos, participa do projeto desenvolvido, desde o início do ano letivo, na Escola Estadual Raimunda dos Passos. Segundo a estudante, a relação entre os colegas de turma dentro da escola melhorou. "Esse projeto veio para transformar a realidade dentro das escolas, muitas vezes uma briga surge porque uma garota não gosta do cabelo da outra, ou até porque tem inveja, motivos banais, mas que geram problemas sérios. Com o desenvolvimento do projeto na nossa escola muita coisa mudou, hoje temos um ambiente melhor, em que as pessoas conversam mais, se entendem e, isso, é muito bom, porque todos se sentem mais amigos uns dos outros", disse a estudante.

O projeto trabalha com propostas, atitudes pacíficas e de tolerância frente à situações de conflitos, ou possíveis situações do dia a dia. Segundo a diretora, Andréia dos Santos, atualmente, o ambiente escolar já reflete os bons resultados. "Depois que começamos a trabalhar com o projeto "Conte até 10" observamos que os alunos estão mais tranquilos, interagem mais uns com os outros, e apresentam comportamentos mais gentis. Esse resultado também tem contribuído para o rendimento nas notas dos alunos, eles estão mais atenciosos nas aulas, e isso melhorou o aprendizado", destaca a gestora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.