Baiuca

Governo do Amapá lança projeto Circo-Escola no Conjunto Macapaba nesta terça-feira

O Governo do Amapá, por meio da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims), realiza nesta terça-feira, 23, às 17h, a abertura oficial do projeto de Integração Social do Conjunto Habitacional Cidade Macapaba.

O projeto utiliza a linguagem circense para educar e socializar, de forma lúdica e estratégica, contribuindo com a sociedade amapaense. Uma nova esfera de socialização de arte-educação e de cultura, que propõe dialogar, não só com crianças e adolescentes, mas interagir também com adultos e pessoas da comunidade que já atingiram até mesmo a melhor idade. As atividades do circo-escola serão desenvolvidas na estrutura de lona de circo do projeto, montada dentro do conjunto e nos espaços comunitários do Macapaba.

A iniciativa faz parte do projeto Picadeiro Cidadão, gerenciado e coordenado pela Sims, em parceria com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf), em especial a Coordenadoria de Habitação, que tem a responsabilidade técnico-social do conjunto, e outras secretarias que ficarão à disposição da iniciativa como: Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado do Desporto e Lazer (Sedel) e também a Polícia Militar, que é parceira com o projeto Anjos da Comunidade.

"O projeto de Integração Social do Conjunto Habitacional Cidade Macapaba, que estamos fazendo o lançamento nesta terça-feira, na realidade começou a partir da entrega dos apartamentos, porque já estava no cronograma à etapa desse trabalho de humanização com aulas e atividades culturais aos moradores do conjunto, sobretudo às crianças e adolescentes", pontuou a secretária em exercício da Sims, Maria Alice Ribeiro.

A coordenadora Gizelle Lais acrescenta que o projeto é cultural socioeducativo, porque, através da arte circense, literatura, música e tudo o que possa favorecer por meio das artes, converterá em trabalho educativo. "Logo isso responde de forma social, no comportamento, nas atitudes e na apropriação do conjunto. Através da arte e da cultura, o nosso objetivo é integrar em um novo modo de viver, porque passar a morar em prédio, com ampla vizinhança, requer uma nova organização, outro tipo de vivência", disse.

O projeto pretende trabalhar não apenas com as crianças, mas com jovens e adolescentes moradores do conjunto, e estabelecendo parceria com a Polícia Militar, para que se desenvolva um método educativo de forma diferenciada. A coordenadora afirma ainda que os adultos também devem ser atendidos pelo projeto, através das oficinas da Sedel, envolvendo familiares de todas as faixas etárias, onde será montada uma linha de trabalho social de convivência para diminuir conflitos no conjunto, ajudando na adaptação ao novo espaço. "A intenção é fazer com que os moradores do Macapaba se sintam bem atendidos e felizes", concluiu a coordenadora Gizelle Lais.

Mais informações:
Gizelle Lais: 8128-9357
Deize Pinheiro: 8141-7486
E-mail: picadeirocidadaomacapaba

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.