Blog Som do Norte destaca os 14 anos da Amazônia Brasil Rádio Web

Educa

Todos estamos felizes com a excelente matéria elogiada nos meios jornalísticos e reconhecida por nós como fiel expressão da verdade de quem acompanha esses 14 da rádio que toca a Amazônia.

Agradecemos ao Som do norte na pessoas do jornalista e amigo Fábio Gomes, cujo texto e fotografia eternizam um momento para nós inesquecível.

Leia…

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Foi Show: 14º aniversário da Amazônia Brasil Rádio Web

 Na noite desta terça, 11, o jornalista e cantor Chico Terra realizou no Projeto Botequim do SESC Centro (Macapá) show comemorativo aos 14 anos da sua Amazônia Brasil Rádio Web . Na foto que abre o post, vemos como Chico equilibrou suas duas profissões ao longo do evento: enquanto o cantor ocupava o centro do palco, o jornalista mandava imagens do show para o mundo todo, através da câmera instalada ao fundo do palco, à esquerda (note como parece um pequeno visor de TV – e era praticamente isto).14 anos na internet é quase uma eternidade – se considerarmos que a web brasileira iniciou em 1996, ou seja, apenas 4 anos antes. Se hoje o acesso à internet em Macapá se processa ainda com grande dificuldade, imagine o que isso representava há 14 anos, quando Chico teve a iniciativa/coragem de lançar não apenas um site (o que já seria digno de nota), mas sim uma rádio web! Desde então, internautas de todo o mundo se informam diariamente sobre o Amapá e escutam música amazônica através da Amazônia Brasil, que também comercializa vários dos CDs incluídos em sua programação. Em suma, o trabalho que Chico desenvolve é digno de aplausos.
O repertório teve doses maciças de MPB. Chico iniciou o show com um pot-pourri de Milton Nascimento, iniciado por “Coração de Estudante” e que teve ainda “Encontros e Despedidas”. O set list incluiu ainda sucessos como “Guerreiro Menino” (Gonzaguinha), “As Rosas não Falam” (Cartola) e surpreendeu com uma sensível interpretação do clássico brega de Fernando Mendes “Você não me Ensinou a te Esquecer”.
Ao lado da filha Francilene Almeida (foto acima), Chico interpretou um clássico de seu xará Chico Buarque – “João e Maria” (parceria com Sivuca).
Chico também recebeu no palco o sambista Francisco Lino (foto acima) e o cantor-compositor Nonato Santos, que interpretou músicas do CD Quixote Caboclo. 
Ao lado de Aroldo Pedrosa, Chico lembrou o “Samba da Bênção” (Baden Powell – Vinicius de Moraes), no qual foram incluídos pedidos de bênção aos artistas amapaenses Sergio Salles, Willian Cardoso, Dilean Monper, Val Milhomem, Osmar Jr., Cléverson Baía, Zé Miguel e ao próprio Chico Terra, naturalmente. Houve uma citação a outra música de Vinicius, “Testamento” (parceria com Toquinho).
A partir daí, a noite perdeu gradativamente o caráter de show e foi incorporando o espírito de jam, de modo que fica mais difícil relatar objetivamente o que se ouviu. Chico chamou ao palco os violonistas Willian Cardoso e Dilean Monper e o saxofonista Alê d’Ilê, que acompanharam o próprio Chico e também Val Milhomem em clássicos de Chico Buarque como “O Cio da Terra” e “Trocando em Miúdos”, e ainda em temas regionais como “Jeito Tucuju”  e “Mal de Amor”. Val aproveitou para apresentar em primeira audição uma música inédita, recentíssima, intitulada “Facebook”, que fez a plateia dar gostosas gargalhadas.
Em seguida Dylan Rocha e Alê mandaram uma bela versão de “Luau”, de Naldo Maranhão; depois, a pedido de Chico, Alê assumiu o violão e apresentou algumas composições próprias.
Ao final, o guitarrista a Manoblues Band, Ronilson Mendes, simplesmente maravilhou a todos improvisando temas e levadas blueseiras no violão de Chico. Considero Ronilson um dos melhores instrumentistas em atividade no Amapá.
Também participou do evento a atriz Andréia da Silva Lopes, recitando poemas de Celso Dias e Mario Quintana.
Fonte: http://somdonorte.blogspot.com.br/2014/11/foi-show-14-aniversario-da-amazonia.html#comment-form
Veja:
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=InoDK2EgiJ8&w=750&h=500]

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.