Educa

Simulado binacional promove intercâmbio entre bombeiros do Amapá e da Guiana Francesa

Aconteceu na última sexta, 5, a sexta edição do Simulado Binacional Amapá e Guiana Francesa. Essa foi a segunda vez que o treinamento técnico prático entre bombeiros do Amapá e de Saint-Georges ocorreu em Oiapoque, extremo Norte do Estado. Entre os diferenciais, o destaque foi o direcionamento para o treinamento de combate a incêndio residencial. Pela primeira vez essa especialidade de atuação do bombeiro foi contemplada pelas atividades do intercâmbio.

"Os franceses e o representante do comandante do Serviço Departamental de Incêndio e Socorro da Guiana Francesa (SDIS) ficaram admirados com a atuação entre as duas corporações durante a atividade prática. Tivemos pequenas falhas, normais em qualquer situação de sinistro, mas os acertos superaram essas situações. Isso mostra que só o treinamento pode reduzir os erros em uma ocorrência real e garantir a melhor atuação do bombeiro. A iniciativa é muito válida e essencial para o nosso aprimoramento profissional", destacou o comande do 7º Grupamento Bombeiro Militar (7º GBM), tenente-coronel BM Assunção.

Além das viaturas e materiais do 7º GBM, que funciona em Oiapoque, também foi utilizado um auto bomba tanque (ABT), viatura de combate a incêndio, de Saint-Georges, o qual, através de motobomba, fez o abastecimento por meio da sucção direta da água do rio, distante aproximadamente 500 metros do local do simulado operacional. Essa alternativa foi uma forma de suprir a necessidade de hidrantes, que não existem no município de Oiapoque.

Antes do simulado operacional, os bombeiros do 7º GBM participaram de instruções teóricas e práticas, no período de 1 a 4 de dezembro, nas modalidade salvamento, combate a incêndio e atendimento pré-hospitalar (APH), visando o nivelamento de conhecimentos e informações que foram aplicados no simulado. Também foram construídas duas estruturas de madeira, como se fossem residências, para serem incendiadas. Cada "casa" ficou a cargo de uma guarnição, a de Oipoque e a de Saint-Georges, para aplicarem as suas técnicas de combate a incêndio residencial.

A Defesa Civil Estadual, que está coordenando as ações da Operação Chikungunya por conta da situação de emergência em Oipoque, também participou do simulado operacional de combate a incêndio residencial com cinco militares, apoio logístico, de suprimentos e avaliação geral do evento.

Para garantir a continuidade das atividades do Acordo de Cooperação Técnico Profissional entre Brasil e Guiana Francesa, em 2015 será realizado um encontro dos comandantes das corporações para avaliar, adequar e atualizar as informações e objetivos. A intenção é renovar o Acordo e agendar os próximos simulados.

O sexto Simulado Binacional, coordenado pelo CBM/AP por meio do 7º GBM, parou o município de Oipoque e atraiu muitos olhares. O treinamento prático contou com a cobertura jornalista dos principais veículos de comunicação do Estado e também ganhou espaço em uma publicação de circulação nacional. A Revista Emergência, especializada nesse segmento, está preparando uma publicação para a próxima edição.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.