Benjamin Constant (AM) cobra presença de delegado fixo

Educa

Falta do profissional atrasa processos criminais e dificulta denúncias

Segundo o Repórter Solimões, a delegacia de Benjamin Constant (AM) está sem delegado há dois meses. A falta do profissional na cidade tem atrasado a solução de processos criminais e dificultado a realização de denúncias.

O presidente do conselho tutelar do município, André Luiz Rocha, relata que o órgão recebeu várias denúncias envolvendo crianças e adolescentes e que, por falta de um delegado, os crimes não tiveram encaminhamento.

A diretora da Organização Não Governamental (ONG) Associação de Mulheres na Luta pelos seus Direitos, Defesa do Meio Ambiente e Povos da Floresta do Alto Solimões (Ammarflorsol), Gleissimar Castelo Branco, disse que os casos de violência doméstica também estão parados por falta de delegado no município.

A falta de segurança na cidade aumentou também a incidência de outros crimes como assalto e tráfico de drogas, informa a moradora Aldinéia Holanda.

O diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Mariolino Brito, explica o motivo do atraso na ida de um delegado para Benjamin Constant, e confirma que dentro de alguns dias estará na cidade um delegado titular.

Enquanto o município não dispõe de um delegado titular, a delegacia conta com um delegado da Estratégia Estadual de Segurança Pública na Fronteira (Esfron), que também atua no posto de fiscalização da Polícia Federal (Base Anzol).

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: