Família de Tatiane Spitzner cria perfis nas redes sociais para incentivar a luta contra o feminicídio

Educa

A família da advogada Tatiane Spitzner, que morreu após cair do 4º andar do prédio onde morava em Guarapuava, no interior do Paraná, criou, no Facebook e no Instagram, o perfil ´Todas por Tatiane Spitzner´, O objetivo é alertar sobre o femicídio. As duas páginas juntas já têm mais 100 mil seguidores. Nas postagens, a irmã de Tatiane, Luana Spitzner, conta um pouco da história da advogada e incentiva mulheres a denunciar violências física e psicológicas.

A Polícia Civil indiciou por feminicídio Luis Felipe Mainvailer, de 32 anos, marido da advogada Tatiane Spitzner, de 29 anos, que caiu do 4º andar do prédio em que morava em Guarapuava, no último dia 22. Segundo informações da polícia civil, ele foi indiciado por homicídio qualificado, motivo torpe, uso de meio cruel que impossibilitou a defesa da vítima e condição do sexo feminino. Na próxima etapa, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) decidirá se oferece ou não denúncia à Justiça. Imagens divulgadas no sábado (4) mostram agressões do marido contra Tatiane no carro e na garagem do prédio.

Mainvalier foi preso após sofrer um acidente na BR-277, em São Miguel do Iguaçu,no dia 22, após negar as acusações. A polícia desconfia que ele estava em fuga para o Paraguai Mainvailer, inclusive, acabaou indiciado também pelo furto do carro da vítima por ter utilizado para viajar sentido fronteira com o Paraguai.

Veja mais no Bem Paraná

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.