img#wpstats{display:none}

Mosaico da Amazônia Oriental promove encontro com comunicadores do Amapá

O Projeto de Educomunicação do Mosaico de Áreas Protegidas da Amazônia Oriental realizará no dia 24 de novembro, às 14h, no auditório da Federação do Comércio do Amapá (Fecomércio), o Encontro com Comunicadores do Amapá: Conhecendo as Áreas Protegidas. O objetivo é debater sobre a importância das áreas protegidas como indutoras do desenvolvimento regional. O evento é gratuito e voltado para profissionais de redação e assessoria, professores e estudantes de Jornalismo, trabalhadores da comunicação, e demais interessados na temática.

No primeiro painel será abordado o tema “Conhecendo as áreas protegidas e o Mosaico”. O assunto será tratado pela Gestora Ambiental do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, Cassandra Oliveira, que fará uma breve explicação sobre o Projeto de Educomunicação do Mosaico. Em seguida o cientista ambiental Marcos Roberto Pinheiro apresentará o estudo sobre a importância do Mosaico da Amazônia Oriental.

Dando continuidade, no segundo painel, intitulado “Os Desafios da Comunicação sobre o Meio Ambiente”, a jornalista e radialista da Empresa Brasil de Comunicação – EBC, Mara Régia Di Perna, falará sobre “A rádio e o jornalismo ambiental na Amazônia.” Em seguida, a diretora da Agência de Notícias do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade-AGBio, Márcia Muchagata, abordará “As unidades de conservação da natureza federais na mídia”. E finalizando, o editor de fotografia da Amazônia Real explanará o tema “Fotografia documental de impactos ao meio ambiente”.

O Mosaico da Amazônia Oriental foi reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente no dia 3 de janeiro de 2013, por meio da Portaria de n° 4. Sua área abrange seis unidades de conservação e três Terras Indígenas, que somam cerca de 12.397.347 ha. Para o cenário nacional, este reconhecimento representou um avanço no conceito de mosaicos, pois depois de 16 portarias de reconhecimentos emitidas pelo MMA, o Mosaico da Amazônia Oriental foi o primeiro que incluiu de forma explícita a gestão integrada entre unidades de conservação e terras indígenas, oferecendo vagas para representantes dessas áreas protegidas.

O Projeto de Educomunicação conta com o apoio Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), o qual se propõe a desenvolver programas de educomunicação que possuem em comum a promoção ao protagonismo juvenil e a horizontalidade da comunicação, buscando transmitir os objetivos das áreas protegidas como indutoras do desenvolvimento regional e difundir os conceitos de gestão integrada e dos mosaicos de áreas protegidas junto ao público alvo. Educomunicação é um termo que aparece na Estratégia de Comunicação em Unidades de Conservação (ENCEA) que nomeia um conjunto de práticas aplicadas à gestão ambiental que considera a importância da comunicação na leitura e representação da realidade, estimula a participação e auxilia nos processos de gestão e mobilização social.

PROGRAMAÇÃO

14h00 – Credenciamento
14h30 – Abertura do encontro:
Cassandra Oliveira / ICMBio PARNA Montanhas do Tumucumaque
Marcos Pinheiro / Cientista Ambiental
14h45 – PAINEL “CONHECENDO AS ÁREAS PROTEGIDAS E O MOSAICO”
– Cassandra Oliveira (ICMBio): Apresentação do Projeto de Educomunicação do Mosaico.
– Marcos Roberto Pinheiro (Cientista Ambiental): Apresentação do estudo sobre a importância do Mosaico da Amazônia Oriental.
– Debates por meio de inscrições (20’).
15h45 – PAINEL “OS DESAFIOS DA COMUNICAÇÃO SOBRE O MEIO AMBIENTE”
– Mara Régia Di Perna (Empresa Brasil de Comunicação – EBC): A rádio e o jornalismo ambiental na Amazônia.
– Márcia Muchagata (ASCOM/ICMBio): As unidades de conservação da natureza federais na mídia.
– Alberto Cesar Araújo (Agência Amazônia Real): Fotografia documental de impactos ao meio ambiente.
– Debates por meio de inscrições (20’).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: