Bombardeio deixa mais de 100 mortos em um dos dias mais sangrentos desde o início da guerra na Síria

Educa

Um bombardeio pelas forças do governo sírio matou dezenas de civis no leste de Ghouta, uma área controlada por rebeldes próxima a Damasco, dizem observadores.

Se as mortes se confirmarem, esta segunda-feira terá sido um dos dias mais sangrentos da guerra civil no país.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (SOHR, na sigla em inglês), entidade sediada no Reino Unido, disse que pelo menos 100 civis, incluindo 20 crianças, foram mortos por morteiros e ataques aéreos.

As forças do governo sírio organizaram uma ofensiva para retomar a região no início deste mês. Desde o domingo, os ataques se intensificaram. Segundo o Observatório, 470 pessoas se feriram, algumas com gravidade.

Ao fazer um apelo pela interrupção do bombardeio, agentes das Nações Unidas disseram que a situação está “fugindo do controle”.

O leste de Ghouta, que é habitado por cerca de 400 mil pessoas, é a última região próxima à capital síria ainda sob domínio de rebeldes contrários ao governo do presidente Bashar al-Assad. O local está rodeado por áreas sob controle do governo.

Na semana passada, Ghouta recebeu as primeiras ajudas humanitárias em quase três meses de conflito intenso.

Veja íntegra no site BBC Brasil

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.