Avião da Ryanair é obrigado a aterrissar em Berlim

Ameaça de bomba foi a causa do pouso forçado

Um avião da Ryanair, que ligava Dublin a Cracóvia, foi forçado a aterrissar em Berlim, nesse domingo (30) à noite, após uma ameaça de bomba, informaram meios de comunicação.

“As medidas de segurança da polícia terminaram sem que fosse detectado qualquer perigo”, disse uma porta-voz da polícia de Berlim. “Os passageiros retomaram o voo para a Polônia em outro”, acrescentou, sem mais detalhes sobre as razões do alerta.

O diário Bild Zeitung disse tratar-se de uma falsa ameaça de bomba.

O avião, com 160 pessoas a bordo, aterrissou às 20h08 locais no aeroporto de Berlim-Brandemburgo, no sul da capital alemã.

De acordo com os meios de comunicação alemães, a bagagem dos passageiros foi deixada na pista para ser revistada por cães farejadores, enquanto o avião foi cercado por numerosos policiais e bombeiros.

“O avião da Ryanair solicitou uma aterrissagem de emergência e foi imediatamente autorizado”, disse o porta-voz do aeroporto Jan-Peter Hack ao diário Bild, acrescentando que os passageiros foram levados ao terminal para se alimentar.

Em 23 de maio, um avião da Ryanair, que fazia a ligação entre Atenas e Vilnius, foi obrigado a aterrissar em Minsk para que o jornalista dissidente Roman Protasevich e a companheira fossem detidos pelas autoridades bielorrussas.

Protasevich, de 26 anos, cujo canal Nexta, na rede social Telegram, se tornou a principal fonte de informação nas primeiras semanas de protestos antigovernamentais após as eleições presidenciais de agosto de 2020, encontra-se detido em Minsk e já foi submetido a interrogatórios.

Em julho de 2020, um avião da Ryanair, na mesma rota Dublin-Cracóvia, foi obrigado a fazer uma aterrissagem de emergência em Londres, depois de uma ameaça de bomba, também infundada.

RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: