AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Triagem para prevenção de anemia é feita em escola municipal

A Prefeitura de Macapá realizou nesta quarta-feira, 11, a avaliação nutricional de 120 alunos entre três e quatro anos de idade da Escola Municipal de Ensino Fundamental Luzia Costa. Essas crianças participarão do programa NutriSUS, desenvolvido pelo Governo Federal, que visa diminuir os índices de anemia através da complementação alimentar em forma de sachês de vitaminas e minerais que são acrescentados na alimentação. Durante a avaliação os pais das crianças também receberam orientações de higiene bucal e kits odontológicos.

De acordo com a coordenadora do Programa de Alimentação e Nutrição, Olga Monteiro, a suplementação é importante para o bom desenvolvimento das crianças. “Para isso, é fundamental fazer uma complementação com micronutrientes. Por isso, é um grande desafio garantir uma alimentação saudável e fortificada para nossas crianças, e a suplementação vem para contribuir com esse objetivo”.

O sachê de NutriSUS é composto de 15 micronutrientes e é facilmente administrado, devendo ser adicionado uma vez ao dia em uma das refeições oferecidas à criança. O suplemento não altera o sabor do alimento e não causa irritação gástrica. O consumo do sachê deve ser feito durante 60 dias e ter uma pausa entre três e quatro meses. “Não estamos substituindo a merenda escolar. A fortificação não altera o sabor da comida servida às crianças, ela apenas complementa a alimentação diária, fazendo com que ingiram os micronutrientes necessários para o seu desenvolvimento”, ressaltou a coordenadora de Saúde da Criança, Raphaela Chaves.

Na rede municipal de ensino, somente a Escola Luzia da Costa trabalha com a faixa etária de 3 anos de idade, por isso essa será a única a receber o programa. Patrícia Melo tem uma filha que participará da suplementação e apoia a iniciativa. “Eu acho muito bom, porque às vezes a comida que temos dentro de casa não tem essa quantidade de vitaminas para o crescimento deles”.

No Brasil, estima-se que uma em cada cinco crianças menores de 5 anos apresente anemia, sendo mais frequente em menores de dois anos. Uma alimentação equilibrada é um dos fatores para garantir o crescimento e desenvolvimento saudável.

Jamile Moreira/Asscom Semsa
Fotos: Nayana Magalhães

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: