img#wpstats{display:none}

Conselho é 'suruba', diz deputado; presidente critica 'palavreado'

Conselho de Ética se reuniu para discutir parecer sobre Eduardo Cunha. Vinicius Gurgel também chamou colegiado de ‘fachada de fundo de cabaré’.

https://www.facebook.com/baiucadochicoterra/videos/2085619158243734/
O deputado Vinicius Gurgel (PR-AP) afirmou nesta terça-feira (23) durante sessão do Conselho de Ética da Câmara que o colegiado está virando uma “suruba” e que se trata de “grande fachada de fundo de cabaré”. A declaração do parlamentar foi repreendida pelo presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PSD-BA), que solicitou que a fala seja retirada do registro oficial da Casa.

O Conselho de Ética se reuniu nesta terça para discutir parecer do deputado Marcos Rogério (PDT-RO) pela continuidade do processo de cassação do peemedebista. A sessão terminou, no entanto, sem que o relatório fosse votado. Deputados de partidos como PMDB, PSC e PR apresentaram reiteradas questões de ordem ao presidente do conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), o que impediu o início da votação.

A fala de Vinicius Gurgel ocorreu em meio à discussão sobre a participação do deputado Wellinton Roberto (PSD-PB) no Conselho de Ética. Colega de partido de Gurgel, Roberto explicava que tinha direito de participar do conselho por ser vice-líder do PR na Câmara, o que lhe dá essa prerrogativa.

“Você acha que eu viria ao Conselho de Ética para mentir que eu não sou vice-líder?”, disse o deputado paraibano após ouvir de outro parlamentar que não é vice-líder.

Vinicius Gurgel, então, saiu em defesa do colega de partido. “Como membro do PR e também como vice-lider, queria, também como vice-líder, afirmar que é verdade que o que o deputado Wellington está falando. O problema é que isso aqui está virando uma suruba”, disse Gurgel.

“Faz o aditamento logo aí, Wellington. Adita o sítio de Atibaia, adita triplex. Adita essas porcaria tudo aí (sic)… Amante de FHC. Aqui é tudo fachada de grande fundo de cabaré, é uma suruba isso daqui”, completou o parlamentar, provocando risadas entre os colegas e os demais presentes ao colegiado.

Logo em seguida, o presidente do conselho criticou a declaração. “Eu gostaria que os deputados entendessem. Eu vou tirar dos anais a palavra usada por vossa excelência. E pedir a vossa excelência que use um palavreado condizente com o parlamento e com a Casa que vossa senhoria está frequentando”, afirmou José Caros Araújo.

Do G1, em Brasília

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: