Operação no Tocantins combate tráfico internacional de crianças

A Operação Fontana de Trevi, da Polícia Federal, investiga instituição que intermediava adoção de crianças estrangeiras, mediante pagamento

Em Palmas(TO), alguns mandados judiciais foram cumpridos na manhã desta quinta-feira(16) para reprimir possível esquema de tráfico internacional de crianças. Em dezembro do ano passado, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Tocantins ingressaram com ação contra a Associação de Mediação à Adoção Internacional (AMAI).

De acordo com o MPF, as suspeitas de que a Associação estaria operando de forma irregular foi levantada pela Secretaria Nacional dos Direitos Humanos. O órgão verificou que a organização não possuía registro na Autoridade Central Administrativa Federal, responsável por controlar e fiscalizar aadoção internacional no país.

As apurações também revelaram que a AMAI não possuía registro no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Palmas, estando proibida de atuar na área. Em seu site, a entidade cobrava por acesso e oferecia facilidades a famílias que tinham o sonho de adotar, como explica a delegada da Polícia Federal no Tocantins, Janaína Gadelha. “Colocavam a imagem de crianças, tipicamente bebês, brancos, e com a aparência de estarem saudáveis e ela se colocava a disposição para facilitar essa adoção. Mas para que a pessoa tivesse maires informações sobre a forma que esse trânsito seria disponibilizado, ele cobrava a princípio o valor de aproximadamente R$ 30,00. Sabemos também que ela pediu R$ 270,00 de outras pessoas pra que pudessem auxiliar nesse procedimento”, explica a delegada.

A Associação intermediava a adoção de crianças oriundas da Rússia, do Quirguistão e do Líbano, países que ainda não ratificaram a convenção de Haia, como determina a legislação nacional. Esta foi a primeira fase da operação. Num segundo momento, a polícia deve averiguar dados sobre crianças adotadas e sobre possíveis ligações com entidades internacionais.

Na capital tocantinense, a PF cumpriu cinco mandados de busca e apreensão e seis de condução coercitiva. Também foram cumpridos mandados na cidade de Ourinhos, em São Paulo.

Clique aqui e Inscreva-se agora!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: