AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Amazonas reduz em 30% os casos de malária

Estado registrou mais de 23 mil casos da doença no primeiro semestre deste ano. No mesmo período do ano passado, foram mais de 33 mil casos

No primeiro semestre de 2016, o Amazonas registrou 23.214 casos de malária, uma redução de 30% na comparação com o mesmo período no ano passado, quando 33.128 pessoas contraíram a doença.

Os dados são do Ministério da Saúde e foram divulgados nesta terça-feira(23) pela Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas(Susam). A pasta informou, em nota, que investiu mais de R$ 4 milhões, no ano passado, no fortalecimento de ações de controle na doença nos municípios endêmicos.

Já a Fundação de Vigilância em Saúde(FVS) destacou as ações desenvolvidas nos municípios do interior, junto às comunidades rurais, como a instalação de mosquiteiros impregnados de inseticidas, que impedem a ação dos mosquitos nas residências amazônicas.

Os dados do Ministério da Saúde mostram ainda que na Amazônia Legal houve queda de 4% nos casos de malária. A região é considerada área endêmica da doença e concentra 99,93% dos casos no país. Também se destacaram na diminuição dos índices da malária o Mato Grosso, com 26%, e o Amapá, com 11%.
A malária é uma doença infecciosa aguda, causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium. A transmissão ocorre por meio da picada da fêmea do mosquito do gênero Anopheles, que se infecta ao sugar o sangue de uma pessoa doente. Entre os sintomas mais comuns estão dor de cabeça, dor no corpo, fraqueza, febre alta e calafrios. Caso não seja tratada, a doença pode levar à morte.

EBC

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: