AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Pesquisa de estudantes da Estácio demonstra o Potencial nutricional da biomassa de banana verde

Imagina comer uma maionese rica em nutrientes e gordura insaturada, ou seja, boa para a saúde? Isso é possível por meio do processamento da polpa da banana verde, o que ficou comprovado com a pesquisa: “Estudo do potencial nutricional da biomassa de banana verde – Musa spp. – para a elaboração de cookies, nuggets e maionese”.

         O estudo foi desenvolvido durante um ano dentro do Projeto de Iniciação Científica da Faculdade Estácio de Macapá. E ficou entre os 20 selecionados entre cerca de 3 mil trabalhos de estudantes da Estácio, em todo o Brasil, para ser apresentado no VIII Seminário de Pesquisa da Estácio, no Rio de Janeiro, na próxima semana.

         Valor nutritivo – a pesquisa foi realizada pelas estudantes de Nutrição Marcela Brito dos Santos e Carlany Rodrigues de Oliveira, sob a orientação da professora Mary de Fátima Guedes dos Santos, que é doutora em pós-colheita de frutos pela Universidade Federal da Paraíba. O estudo foi dividido em fases, sendo a primeira etapa realizada em parceria com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá – IEPA.

         Na primeira fase, foi analisado o valor nutritivo da banana prata verde in natura e da polpa do fruto processada, ou seja, cozida e triturada. “Verificamos que a biomassa tem elevado valor nutricional, sendo boa fonte de proteínas, carboidratos, minerais e vitaminas, além de um bom perfil de lipídeos, no que diz respeito à gordura insaturada, que é saudável. Isso significa um alimento com mais energia, muito bom para o consumo de atletas e de pessoas abaixo do peso”, explicou Carlany Rodrigues, que cuidou dessa etapa da pesquisa.

         A segunda etapa consistiu no desenvolvimento de produtos com a biomassa e foi realizada no laboratório de Técnica dietética da Estácio Macapá. “A biomassa serviu de base para a formulação de maionese, cookies e nuggets mais saudáveis e nutritivos do que os produtos industrializados”, esclareceu Marcela Santos, responsável por essa fase.

         Para finalizar a pesquisa, as estudantes realizaram um teste sensorial, em que 40 pessoas, selecionadas de forma aleatória, avaliaram a aceitabilidade dos produtos elaborados com a biomassa da banana verde. A aceitação global foi de 94% para os cookies, 86% para maionese e 84% para os nuggets. Para a professora orientadora do projeto, “o estudo representa uma contribuição para um maior e melhor aproveitamento da matéria-prima. Além disso, permite o consumo de produtos enriquecidos e mais saudáveis, com maior valor nutricional”, resumiu Mary Guedes.

         A estudo será apresentado no próximo dia 22 de outubro, no VIII Seminário de Pesquisa da Estácio, no Rio de Janeiro. Ele é um dos 20 trabalhos, selecionados entre cerca de 3 mil de todas as faculdades do Grupo no Brasil, que será explanado de forma oral. “Para mim, é um enorme desafio e, ao mesmo tempo, uma grande satisfação em divulgar nosso trabalho”, disse Marcela, que vai representar a equipe de pesquisa no Seminário.

Texto: Ascom Estácio Núcleo Amapá

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: