AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Secretários de Saúde do Amapá retornam do 5º Congresso de Gestores do Norte/Nordeste após debates específicos sobre particularidades das regiões

Secretários municipais de Saúde do Amapá, retornaram no início desta semana de Porto Seguro/BA, onde participaram do 5º Congresso Norte/Nordeste de Secretarias Municipais de Saúde, realizado em parceria pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e Conselhos de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) das duas regiões. O evento, ocorrido de 3 à 6 de maio, considerado de grande importância para os municípios, foi focado no tema “Governança na Saúde Regional: Desafios para a Gestão Municipal”, e debateu o assunto em uma produtiva programação, de interesse de gestores, com efeito direto na população.

 

Cerca de 1.500 secretários e apoiadores de Conselhos Municipais, debateram temas voltados para as regiões Norte e Nordeste, objetivo pelo qual o evento foi criado. “Temos problemas e particularidades em comuns relacionados à saúde de indígenas e ribeirinhos, por exemplo, e o trabalho em conjunto tem efeito positivo para todos, só assim podemos  melhorar o SUS”, disse a presidente do Cosems/BA, Stela Souza. Mauro Junqueira, presidente do Conasems, ressaltou a importância das regiões de saúde como alternativa para o momento delicado que passa o SUS. “É preciso que o Plano Municipal de Saúde seja feito levando em consideração a realidade sanitária do município”.

 

Do Amapá, participaram do 5º Congresso os secretários de Macapá, Silvana Vedovelli; Tartarugalzinho, Janer Gazel; Mazagão, Zeca Monteiro; Amapá, Adervan Guimarães; Vitória do Jari, Alekson Câmara; Laranjal do Jari, Marcel Menezes; Serra do Navio, Sinésio Corrêa; e Ferreira Gomes, Pedro Dalmásio. A programação foi considerada de grande importância para os municípios do Amapá. “Nós, gestores, precisamos estar bem informados, e este Congresso provocou a interação com outros secretários do Brasil, com quem tiramos dúvidas, aprendemos, e olhamos novos horizontes. Isso é muito importante para nossa atividade”, avaliou o secretário de Serra do Navio, Sinésio Corrêa.

 

O presidente do Cosems/AP, José Monteiro, conhecido nacionalmente como Zeca Monteiro, ganhou destaque ao presidir e mesa que debateu o Programa Mais Médico nas regiões Norte e Nordeste”. A mesa contou com a participação de Denilson Campello, diretor do Departamento de Planejamento e Regulação da Provisão de Profissionais de Saúde do Ministério da Saúde; Júlio  César Schweickardt, pesquisador da Fiocruz do Amazonas, e Rogério Fabiano Gonçalves, professor da Universidade de Pernambuco, e membro da Fiocruz Pernambuco.  “O Mais Médico é um assunto que merece destaque. No Amapá, a influência do programa é positiva, e vale a pena a conhecer as experiências nos outros estados com as mesmas peculiaridades do Amapá”, disse Zeca Monteiro.

 

Os desafios da gestão municipal e o SUS foram ainda discutidos sob a ótica nacional. O presidente Mauro Junqueira, citou que “os problemas de gestão existem em todas as esferas de governo, mas o problema maior do SUS não é de gestão, e sim de investimentos. O país cresce, mas os recursos não aumentam, e cada dia amplia o número de usuários do SUS”. Para o secretário estadual de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “o momento atual é difícil para o SUS, mas é ideal para avaliar o que pode ser feito para manter o Sistema.  Defendemos o SUS e vamos lutar para mantê-lo com o mínimo de qualidade”.

 

Para o presidente Zeca Monteiro, estar no Congresso com a comitiva de secretários do Amapá, é dar oportunidades para que o atendimento à saúde nos municípios sejam cada vez mais eficientes. “Foram muitos debates importantes, apesar da distância geográfica do Amapá, a realidade e os sintomas são os mesmos, e isso torna a troca de experiência rica, para melhorarmos cada vez mais o atendimento através do SUS, e aproveitarmos mais programas sociais de atendimento gratuito”.

 

Mariléia Maciel

Assessoria de Comunicação – Cosems/AP

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: