AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Ações de combate à malária continuam em Macapá

Dando continuidade às ações de combate à malária em toda a capital, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) faz, durante a noite, a aplicação de inseticida e detecção ativa no bairro Marabaixo, mais uma ação de combate ao mosquito transmissor da doença. Durante a atividade, que já dura duas semanas, 570 residências receberam visita de agentes de endemias.

A Semsa busca detectar possíveis casos da doença e trabalhar na eliminação do mosquito com visitas às residências; orientação aos moradores; preenchimento de notificação de malária; detecção ativa por meio de testes rápidos; e, durante a noite, com a aplicação de inseticida intradomiciliar e em áreas externas. “Os trabalhos de combate e controle são feitos em três ciclos, de três dias cada, com um pequeno intervalo de aproximadamente 4 dias entre cada ciclo para a eliminação do mosquito. Ao todo, 23 agentes de endemias estão envolvidos na atividade, 15 durante o dia e 8 à noite”, informa o diretor da Vigilância Ambiental, Josean Silva.

Para detecção de novos casos, é feito o teste rápido, no bairro Marabaixo. Sessenta exames foram feitos. Destes, somente quatro foram positivos e iniciaram tratamento. “Mesmo com um número pequeno de casos confirmados, os trabalhos continuarão a partir de segunda-feira, 27, por se tratar de uma área endêmica de alto risco para a proliferação do mosquito”, diz o agente de endemias Ademilson Ferreira da Silva.

A doença

A malária é uma infecção parasitária transmitida de pessoa para pessoa por meio da picada da fêmea do mosquito Anopheles infectado, que geralmente pica entre o anoitecer e o amanhecer. Algumas ações como o uso de repelentes, mosquiteiro, calças e camisas de manga longa nesses horários podem reduzir a infecção.

Jamile Moreira

Assessora de comunicação/Semsa

Contato: 99135-6508

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: