Educa

Itália nega autorização para navio atracar com 629 migrantes

O Ministério do Interior da Itália recusou autorização para um navio com 629 pessoas resgatadas no Mediterrâneo ancorar no país. Essa é a primeira vez que uma embarcação é rejeitada desde que o líder de extrema direita Matteo Salvini assumiu o controle da pasta.

O ministro enviou uma carta “urgente” às autoridades de Malta, afirmando que o porto “mais seguro” para o navio Aquarius – operado pelas ONGs SOS Méditerranée e Médicos Sem Fronteiras – atracar é o da capital Valeta.

Ao longo da semana, Salvini já havia criticado o governo maltês por suas frequentes recusas a receber embarcações com migrantes forçados. Uma delas, a Seefuchs, pertencente a uma ONG holandesa, foi impedida de ancorar em Valeta com 126 pessoas a bordo.

Segundo o comandante da unidade, Malta ofereceu apenas assistência marítima, o que fez o navio ser direcionado para Pozzallo, na Itália, onde chegou na manhã do último sábado (9).

Saiba mais no site da Veja

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.