Itália nega autorização para navio atracar com 629 migrantes

O Ministério do Interior da Itália recusou autorização para um navio com 629 pessoas resgatadas no Mediterrâneo ancorar no país. Essa é a primeira vez que uma embarcação é rejeitada desde que o líder de extrema direita Matteo Salvini assumiu o controle da pasta.

O ministro enviou uma carta “urgente” às autoridades de Malta, afirmando que o porto “mais seguro” para o navio Aquarius – operado pelas ONGs SOS Méditerranée e Médicos Sem Fronteiras – atracar é o da capital Valeta.

Ao longo da semana, Salvini já havia criticado o governo maltês por suas frequentes recusas a receber embarcações com migrantes forçados. Uma delas, a Seefuchs, pertencente a uma ONG holandesa, foi impedida de ancorar em Valeta com 126 pessoas a bordo.

Segundo o comandante da unidade, Malta ofereceu apenas assistência marítima, o que fez o navio ser direcionado para Pozzallo, na Itália, onde chegou na manhã do último sábado (9).

Saiba mais no site da Veja

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.