Treze dicas valiosas para transportar bagagem com segurança no seu carro

Educa

Dicas para acomodar de forma correta sua bagagem nas férias e organizar os volumes sem desrespeitar as leis de trânsito ou sacrificar o carro

Fernando Miragaya

Feriado ou fim de semana. Chegou a hora de colocar a família no carro e pegar a estrada. Mas será que o porta-malas dará conta de acomodar toda a bagagem?

Para garantir que a viagem transcorra sem danos ou dores de cabeça, basta ficar ligado nas dicas a seguir:

Atenção ao excesso de peso
Fique atento à capacidade de carga do carro – a informação está no manual do proprietário. Saiba que esse número inclui bagagem e pessoas. Então, some o peso de cada ocupante, mala ou bolsa – vale até passar na farmácia e pôr a bagagem na balança.

Vale lembrar: excesso de peso sacrifica o carro (suspensão, freios, pneus), aumenta o consumo e piora a estabilidade e frenagem.

Além disso, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) diz no artigo 231 que transitar com excesso de peso é infração média (4 pontos e R$ 85,13) sujeita à multa que tem valores acrescidos a cada 200 kg (vai de R$ 5,32 a R$ 53,20).

Malas pesadas primeiro
Ao encher o porta-malas, deixe as malas mais rígidas e pesadas por baixo, de preferência na horizontal, o mais centralizado e próximo possível do encosto do banco traseiro.

Ou seja, jogar o peso maior sobre o eixo, para deixar o centro de gravidade mais baixo e não prejudicar a estabilidade.

“O ideal é tentar colocá-las o mais perto possível do centro do carro, próximo ao encosto ou à cabine, no caso de picapes. Isso contribui para que o centro de gravidade fique o mais baixo possível e ajuda na estabilidade”, explica Ricardo Dilser, consultor técnico da FCA (Fiat Chrysler Automobiles).

Preenchendo o quebra-cabeça
Coloque malas maleáveis e mochilas por cima e nos lados, fechando espaços não aproveitados e folgas entre as bagagens. Se for levar peças pequenas, prefira caixas organizadoras e evite deixar itens frágeis ao lado ou sob peças pesadas.

Outra dica é usar embalagens a vácuo para levar roupas, que reduzem em até cinco vezes o volume transportado. Malas menores são melhores para montar esse quebra-cabeça que as grandes.

Ainda há brechas? Preencha com volumes pequenos, sacolas e calçados de forma que eles escorem as malas maiores e evitem que se desloquem na viagem.

Por baixo do edredom…
Uma sugestão usual é, depois de arrumar o quebra-cabeça do porta-malas, cobrir tudo com um edredom. O material maleável e flexível envolve as bagagens, ajuda a segurá-las e você ainda pode ocupar qualquer vazio que esteja disponível com o tecido.

Tudo tem seus limites
Em SUVs, hatches e peruas, não tire a cobertura do porta-malas e encha de tralhas até o teto. Isso tudo prejudica a visão do motorista e, em colisão ou freada, pode atingir os passageiros.

Aliás, a lei não é clara sobre malas na cabine. O CTB diz que carga em veículos de “transporte de passageiros só pode ser realizada de acordo com as normas estabelecidas pelo Contran”.

Já a resolução nº 26/1998 prevê que “o transporte de carga em veículos destinados ao transporte de passageiros, do tipo ônibus, micro-ônibus, ou outras categorias, está autorizado”.

Ou seja, não há nada específico para veículos de passeio, só o artigo que estabelece multa para excesso de carga.

Quatro Rodas

Aprecie a boa música da Amazônia

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.