Dirigente alemão de ciclismo é afastado devido a comentários racistas

Moster foi supenso pela União Ciclista Internacional até fim de 2021

 O diretor esportivo da federação alemã de ciclismo, Patrick Moster, foi suspenso até o final do ano depois de fazer comentários racistas durante a prova olímpica masculina de estrada da Tóquio 2020, anunciou a União Ciclista Internacional (UCI) nesta sexta-feira (6).

Patrick Moster fez os comentários durante o evento ao tentar incentivar um dos ciclistas alemães, Nikias Arndt.

“Pegue os condutores de camelo, pegue os condutores de camelo, vamos lá”, disse Moster a Arndt, que perseguia o argelino Azzedine Lagab e Amanuel Ghebreigzabhier, de Eritreia.

Mais tarde, o diretor de 54 anos foi orientado pelo Comitê Olímpico Alemão a voltar para casa.

A federação alemã de ciclismo o afastou das competições internacionais por tempo indeterminado.

Moster se desculpou pelo incidente, dizendo que fez os comentários “no calor do momento”, mas foi suspenso temporariamente pela UCI.

A comissão disciplinar da entidade, que descreveu os comentários de Moster como “contrários às regras básicas da decência”, decidiu afastar o ex-ciclista de todas as competições até 31 de dezembro.

“A UCI sublinha que a sanção imposta pela Comissão Disciplinar da UCI se soma às medidas tomadas pela Federação Nacional ao senhor Moster”, disse a entidade em um comunicado.

“A UCI repudia todas as formas de comportamento racista e discriminatório e se empenha em garantir a integridade, a diversidade e a igualdade no ciclismo”.

Reuters

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: