Domingo tem Samba na Favela: Maracatu celebra 69 anos de história

A Escola de Samba Maracatu da Favela comemora neste domingo, 19 de dezembro, na Arena Maracatu da Favela, no Bairro Santa Rita, a partir das 17h, a festa de 69 anos de fundação da instituição carnavalesca.

A escola mais antiga do carnaval amapaense, fundada em 15 de dezembro de 1952, que tem em seu pavilhão as cores verde e rosa, levará neste domingo grupos de samba e pagode, marabaixo da Favela, apresentação dos pontos técnicos da Escola, homenagens e também o lançamento do samba de enredo para o próximo carnaval.

Maracatu da Favela tem como enredo “Resistência é Favelar”, um tema que retrata toda força religiosa, artística e cultural que existe e resiste até os dias de hoje dentro do Bairro Santa Rita, antiga Favela. Uma história que começa a partir de dona Gertrudes, quando com sua gente, escolheu vir morar neste espaço territorial, dizendo não aos governantes daquele período.

Para a festa de 69 anos da verde e rosa, a direção da agremiação terá apresentação do Marabaixo da Favela com a “Tia Zezé Libório”, filha de Gertrudes Saturnino, cantando nosso marabaixo. E segue com muito samba e pagode com os grupos Cafu RotaSamba e Pegada de Gorila, Nonato Soledade e o intérprete oficial da agremiação, direto do Rio de Janeiro, Carioquinha.

IMG-20211029-WA0223.jpg

O Presidente de Maracatu da Favela Luis Mota (Geleia) disse que ‘‘durante o evento teremos Casais de Mestre-Salas e Porta-Bandeiras, Comissão de Frente, nossa Rainha de Bateria, Nauva Alencar, Mestre Mistura e a Bateria Surfista, Velha-Guarda, muito samba e toda comunidade do carnaval amapaense. Tudo isso será uma confraternização do nosso carnaval, sempre com todos os cuidados e cumprindo os protocolos de segurança de combate à COVID-19”, ponderou.

A direção da agremiação informa que o passaporte de entrada ao evento será a apresentação da carteira de vacinação contra COVID-19, primeira e segunda dose, além do uso de máscara de proteção e outras medidas solicitadas pelos órgãos responsáveis de combate à pandemia.

“Assim, teremos um evento com mais segurança para todas as pessoas que vierem à nossa quadra participar desta confraternização do samba, finalizou o presidente Geleia.

Comunicação Maracatu da Favela

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: