AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Obras de interligação do Amapá ao sistema nacional chegam em sua ultima fase

23/01/2015 – As obras de transmissão que vão permitir a conexão do estado do Amapá ao Sistema Interligado Nacional (SIN) chegaram em sua ultima etapa de conclusão. Segundo a diretoria de Planejamento e Expansão (DPE) da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), a previsão é que até fevereiro as linhas estejam energizadas e conectadas a rede básica.

De acordo com a diretoria da CEA, 95% das obras estão prontas. São quatro linhas de transmissão, que têm entre 5 e 16 quilômetros de extensão que vão interligar a subestação Isolux com as subestações distribuidoras Macapá II e Santa Rita, na capital, e subestação distribuidora do município de Santana. Além da subestação Isolux/Laranjal do Jari a Subestação Laranjal do Jari/CEA

Nessa última etapa, as obras de rebaixamento encontram-se na fase de lançamento e grampeamento dos cabos das linhas para conexão da subestação Isolux/Macapá com as subestações distribuidoras.

As obras de transmissão deveriam estar prontas desde o ano passado, mas segundo do diretor de Planejamento e Expansão da CEA, José Eliaz Rosa, a empresa contratada para realizar o serviço encontrou uma séria de contratempos, como aquisição de materiais, equipamentos e logística. Além disso, as obras do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) de duplicação da BR-210, também contribuíram para o atraso na entrega.

Nessa primeira etapa, R$ 42 milhões estão sendo investidos. Após o processo de interligação, a CEA começa a preparar processo licitatório para construção das obras de reforços do setor elétrico, cujos investimentos previstos estão orçados em R$ 191 milhões. A obra prevê a construção de três novas subestações, sendo duas na capital e uma no município de Santana, além da construção de 24 novos alimentadores.

Para a Diretoria Executiva da Companhia de Eletricidade, a integração do Amapá ao SIN faz parte de todo um processo de recuperação da CEA, que vem sendo cumprido em suas etapas, de acordo com as disponibilidades financeiras programadas com as liberações dos empréstimos efetuados.

As obras de conexão do Sistema CEA com o Sistema Nacional vão trazer melhorias na qualidade da energia elétrica ao estado, que passará a dispor de energia firme, continua e de qualidade, eliminando sua dependência de usinas térmicas movidas a óleo diesel.

Serviço: Ascom/CEA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: