GEA adquire mais de R$ 8mi em remédios e supre toda rede estadual

O secretário de Estado da saúde, Pedro Leite, anunciou nesta segunda-feira, 9, que foram adquiridos, por meio do estado de emergência na saúde, mais de R$ 8 milhões em medicamentos para abastecer as unidades de saúde do Estado.

A compra visa sanar uma das principais precariedades da saúde nos últimos anos, causada pela a falta de medicamentos e correlatos na rede pública. De acordo com o secretário, a compra é suficiente para suprir todas as unidades de saúde do Amapá durante o carnaval e nos dois meses seguintes. Após esse prazo, será feita uma licitação para abastecer a rede pública por mais quatro meses.

"A rede, tanto da capital quanto do interior, será abastecida. Essa é uma medida cuja celeridade foi possível devido ao estado de emergência decretado pelo governador Waldez Góes na saúde estadual. Os nossos distribuidores já garantiram que não faltará medicação, pois ela será comprada dentro das especificidades e necessidades das unidades", explicou Pedro Leite.

Além de garantir a compra de medicamentos, o estado de emergência também viabilizou que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) voltasse a utilizar o centro cirúrgico do Hospital de Clínicas Alberto Lima (HCAL) com toda a sua capacidade. "O centro cirúrgico está sendo mais utilizado do que nunca. No momento, estamos dando prioridade a cirurgias ortopédicas e de trauma, para desafogar a demanda", afirmou o secretário.

Segundo ele, outros dois centos cirúrgicos da reforma do HCAL já estão prontos e, em cerca de dez dias, eles já estarão 100% operacionais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.