AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Prefeitura entrega alevinos a piscicultores da comunidade de Conceição do Macacoari

A Prefeitura de Macapá entregou aos piscicultores da comunidade de Conceição do Macacoari 23 mil alevinos como mais uma etapa do Programa de Incentivo à Piscicultura, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec). A entrega dos alevinos para que os produtores iniciem seu primeiro ciclo de pescado vem consolidar ainda mais a iniciativa, que tem mudado a vida de várias famílias agricultoras dos distritos de Macapá.

No Macacoari foram abertos 28 tanques, atendendo inicialmente 15 agricultores familiares para criação de peixe em cativeiro das espécies tambaqui e pirapitinga fazendo com que também nessa região o cultivo de peixe em propriedades familiares transforme-se numa atividade típica do setor primário em conjunto com as tradicionais atividades agrícolas. Após o início do primeiro ciclo, cerca de 9 a 11 meses, os peixes estarão adequados para despesca e daí para o mercado consumidor.

“Nossa vontade é que o programa se expanda por toda nossa região, porque são muitos os produtores que veem na piscicultura uma maneira de melhorar a produtividade e a renda familiar. Aqui no Macacoari nossa meta é, depois do primeiro ciclo, aumentar o número de tanques e de produtores criando peixe em cativeiro”, espera o piscicultor Disney Santos.

Desde que o programa foi criado, em 2013, foram escavados 61.231 m² de área para cultivo nas comunidades de Ambé, Mel da Pedreira, BR-156, Conceição do Macacoari e nos distritos do Coração e Fazendinha. Mais de 85 mil alevinos serão distribuídos para mais de cem produtores até o fim deste ano. Dentro de um ciclo normal de nove meses a menor expectativa é de serem produzidas 255 toneladas de peixe para abastecer o mercado consumidor no ano que vem.

“O programa tem mudado a realidade dos distritos atendidos. Comumente, os produtores locais praticam a monocultura, com destaque para a mandioca, o que reduz a renda nos períodos sazonais, já que o produtor tem que aguardar a próxima safra. Com a multicultura e por meio da piscicultura criam-se meios de garantir a renda mensal nos períodos de entressafra”, relata a titular da Semdec, Suely Collares.

“A criação de peixe em cativeiro garante uma melhor qualidade de vida para os agricultores familiares de Macapá, além de oferecer um produto mais saudável e com preço acessível à população. Nossa meta é ampliar cada vez mais o programa por meio de políticas públicas de atenção ao agricultor familiar para que possamos dentro de uma atividade rentável, como é a piscicultura, aumentar o consumo de carne branca, especialmente pelas famílias de baixo poder aquisitivo e criar alternativas de desenvolvimento econômico para Macapá”, afirma a secretária Suely.

Texto e fotos: Ruth Carrera/Asscom Semdec

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: