Educa

Cirinho Rio Doce canta as suas raízes pelo Vale do Rio Doce

O MÚSICO CAPIXABA RELEMBRA, EM SEU NOVO TRABALHO, SUAS RAÍZES CULTURAIS NO VALE DO RIO DOCE
cirino-01.jpg&width=419Em uma de suas canções, Cirino fala sobre o prazer de viajar de trem de Valadares a Vitória

por EDSON NUNES do DRD online [email protected]

Governador Valadares –
Um resgate da regionalidade através de temas ecológicos e tradições culturais. É assim o trabalho do artista capixaba Cirinho do Rio Doce, natural de Colatina (ES). O cantor, que começou a carreira cantando em festivais por várias regiões do Brasil, e pelo Vale do Rio Doce, lançou em agosto seu quinto CD, intitulado simplesmente ”Cirinho do Rio Doce”, apresentando canções como ”Fala Moço” e ”Trem de Minas”, música que retrata o olhar do artista sobre o trajeto do trem de Valadares a Vitória. Segundo Cirinho, esse percurso fez parte da sua adolescência.

”Trem de Minas faz parte também da vida dos mineiros e dos capixabas. São famosas as culinárias e os doces vendidos por ambulantes por onde a locomotiva passa. Andar nesse trem é passear pela história dos dois estados, ver seus casarões abandonados e outros preservados”, diz Cirinho. Para o músico, as mudanças ocorridas na paisagem ao longo do trajeto do trem entre os dois estados são uma página que deveria ser apagada da história. ”A parte ruim do longo trajeto é ver muitas casas abandonadas, o que mostra a força do êxodo rural. Não gosto de passar próximo à divisa dos dois estados, porque o rio Doce foi desviado. Parece que morreu uma parte de mim, já que eu conhecia o traçado original”, explica.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=0YyE_5yoQUg&w=750&h=450]

Leia mais em: http://www.drd.com.br/news.asp?id=50089976951100002#ixzz3smbM70cq

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: